A concepção de criança e desenvolvimento infantil e a coleção Biblioteca de Educação: uma análise das obras escritas pelos psicólogos funcionalistas franco-genebrinos e por Lourenço Filho

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-01-24

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta dissertação busca desvelar e analisar qual concepção de criança e desenvolvimento infantil está presente nas obras publicadas pela Coleção Biblioteca de Educação, escritas pelos psicólogos funcionalistas franco-genebrinos e por Lourenço Filho. As obras a serem, especificamente, investigadas são: Psychologia Experimental, de Henri Piéron; A escola e a psychologia experimental, de Edouard Claparède; Testes para medida do desenvolvimento da inteligência nas crianças, de Alfred Binet e Th. Simon; Introdução ao estudo da escola nova e Testes ABC – para verificação da maturidade necessária à aprendizagem da leitura e da escrita, ambas de Lourenço Filho. Para tanto, os pressupostos desta pesquisa centram-se no campo da história das idéias pedagógicas (Saviani, 2007). Agregam-se a essas discussões as contribuições de Ginzburg (2006) a respeito do lugar da micro-história e o papel do conceito de circularidade cultural. Partindo das perspectivas propostas por Ginzburg (2006), trabalha-se com o conceito de circularidade cultural. Além disso, parte-se dos pressupostos apontados pela teoria histórico-crítica e, ainda, caminha-se pelo campo da história das idéias pedagógicas no Brasil. Os resultados desta dissertação apontam para a conclusão de que a concepção de criança e desenvolvimento infantil presente nas cinco obras tratadas ao longo desta pesquisa partem do pressuposto de que o educador, para realizar uma educação plenamente verdadeira e eficiente, deve conhecer seu aluno. Este conhecimento é garantido pelas ciências base da biologia e da psicologia, ou seja, o professor deve apropriar-se delas para melhor conhecer seus alunos e garantir a educação desses últimos
This dissertation seeks to uncover and analyze which conceptions of childhood and child development is present in the books published by the Teach Library Collection, written by psychologists functionalist Franco-Genevan and Lourenço Filho. The works to be specifically investigated are: Psychologia Experimental, Henri Piéron; A escola e a psychologia experimental, Edouard Claparède; Testes para medida do desenvolvimento da inteligência nas crianças, Alfred Binet e Th. Simon; Introdução ao estudo da escola nova e Testes ABC – para verificação da maturidade necessária à aprendizagem da leitura e da escrita, both of Lourenço Filho. To this end, the assumptions of this research focus in the field of teaching the history of ideas (Saviani, 2007). Add to these discussions input from Ginzburg (2006) about the place of micro-history and role of the concept of cultural circularity. Starting from the perspectives proposed by Ginzburg (2006), works with the cultural concept of circularity. Moreover, some of the assumptions is indicated by historical-critical theory, and also goes into the field of the history of pedagogical ideas in Brazil. The results of this thesis point to the conclusion that the conception of this child and infant development in the five works dealt with during the research based on the assumption that the educator, to make education a true and fully effective, must know your student. This knowledge base is guaranteed by the sciences of biology and psychology, ie, the teacher should acquire them to better know their students and ensure the education of the latter

Descrição

Palavras-chave

Lourenço Filho, Manuel Bergstrom, 1897-1970, Educação, Crianças - Desenvolvimento, Psicologia infantil

Como citar

OLIVEIRA, Priscila Marília de. A concepção de criança e desenvolvimento infantil e a coleção Biblioteca de Educação: uma análise das obras escritas pelos psicólogos funcionalistas franco-genebrinos e por Lourenço Filho. 2011. 191 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2011.