Contradições do processo de escolarização: jovens e privação de liberdade

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este trabalho busca compreender o sentido que a escola/educação tem para os jovens que estão em cumprimento de medida socioeducativa em meio aberto. De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é privado de liberdade os adolescentes autores de atos infracionais, com o objetivo de reeducá-los/disciplinálos para a vida em sociedade. Em uma perspectiva de pesquisa qualitativa, estão incluídos jovens que já passaram pela internação e cumprem a medida em meio aberto, com a obrigatoriedade de frequentar a escola. Será analisado o conhecimento da história de vida dos jovens no que se refere ao seu processo de escolarização anterior à sua internação na Fundação Casa e, em alguns casos, posterior à sua saída e levantamento das principais dificuldades de frequência às aulas na rede pública, quando reinseridos por força da medida socioeducativa

Descrição

Palavras-chave

Brasil [Estatuto da criança e do adolescente (1990)], Educação, Escolarização, Medidas socioeducativas, Liberdade condicional juvenil, Escolas - Frequencia

Como citar

BARROS, Clara Mauerberg de. Contradições do processo de escolarização: jovens e privação de liberdade. 2016. 38 f. Trabalho de conclusão de curso (licenciatura - Pedagogia) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2016.