Desempenho e digestibilidade dos nutrientes em cordeiros alimentados com dietas contendo silagem de resíduos de peixe

Resumo

Foram utilizados 36 cordeiros 7/8 Ile de France 1/8 Ideal (18 machos e 18 fêmeas) com peso corporal inicial de 17,90 ± 1,27 kg alimentados com as dietas: controle; SRPAD - com 8% de silagem de resíduo do processamento de tilápia (Oreochromis niloticus); e SRPAM - com 8% de silagem de resíduo do processamento de peixe-sapo (Lophius gastrophisus). As silagens de resíduos de peixes substituíram parcialmente o farelo de soja e, como volumoso, utilizou-se silagem de milho (40%). Os cordeiros foram mantidos em baias individuais, com controle do alimento fornecido e das sobras e pesagem a cada 14 dias até atingirem 32 kg, quando foram realizadas as medidas biométricas. Paralelamente, foram realizados ensaios de digestibilidade e de metabolismo utilizando-se 12 cordeiras 7/8 Ile de France 1/8 Ideal para determinação dos coeficientes de digestibilidade da MS, MO, PB, EE, FDN e CT e do balanço de nitrogênio das dietas experimentais. O consumo de MS e o ganho médio diário não foram influenciados pelas dietas e pelo sexo e apresentaram médias de 891,83 e 240,26 g/dia, respectivamente. Entretanto, a conversão alimentar dos cordeiros alimentados com as dietas com SRPAM foi pior (4,04) em relação à daqueles alimentados com as dietas controle (3,81) e com SRPAD (3,47). Os cordeiros apresentaram maior comprimento corporal (60,09 cm) e altura do anterior (56,11 cm) em comparação às cordeiras (58,03 e 54,75 cm, respectivamente). Cordeiros alimentados com dietas contendo SRPAD tiveram maior ingestão de EE e melhor coeficiente de digestibilidade do EE (90,39%), enquanto aqueles alimentados com a dieta controle apresentaram o menor coeficiente de digestibilidade da FDN (59,20%). A substituição parcial do farelo de soja por silagem de resíduos de peixes mostrou-se como boa alternativa protéica na alimentação de cordeiros.
Thirty six 7/8 Ile de France 1/8 Polwarth (18 males and 18 females) lambs averaging 17.90 ± 1.27 kg of body weigh (BW) were randomly assigned to one of the following three diets: 1) control diet; 2) SRPAD - 8% freshwater fish (Oreochromis niloticus) residue silage; or 3) SRPAM - 8% sea fish (Lophius gastrophisus) residue silage. The fish residue silages partially replaced soybean meal in the diet; corn silage (40% DM basis) was used as the sole forage source. Animals were feed-restricted and maintained in individual stalls; lambs were weighted every 14 days until they reached 32 kg of BW when biometrical measurements were taken. Twelve 7/8 Ile de France 1/8 Polwarth female lambs were used for determination of nutrient digestibility and nitrogen balance. Dry matter intake and average daily weight were not affected by diet and gender averaging 891.83 and 240.26 g/day, respectively. However, lambs that received SRPAM had greater feed conversion (4.04) than those fed the control diet (3.81) and SRPAD (3.47). Male lambs showed greater body length (60.09 cm) and forelimb height (56.11 cm) than the female counterparts. Intake and digestibility (90.39%) of EE was highest in lambs fed SRPAD while NDF digestibility (59.20%) was lowest in those fed the control diet. It can be concluded that fish residue silage can partially replace soybean meal in the diet.

Descrição

Palavras-chave

Digestibility, Fish residue, Sheep, Weight gain, Digestibilidade, Ganho de peso, Ovinos, resíduos de pescado

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 36, n. 4, p. 1131-1139, 2007.