Stress, sintomas físicos, psicológicos e enfrentamento de situações estressoras em profissionais da sáude que atuam em hospitais

Imagem de Miniatura

Data

2012-04-02

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O trabalho em hospitais tem caracterísicas particulares e abrange várias situações-limite que acabam influenciando no bem-estar da própria equipe de saúde, podendo gerar stress e adoecimento. Dessa forma, a pesquisa teve como objetivo principal identificar e descrever situações estressoras e estratégias de enfrentamento relacionadas à atuação profissional e sua relação com sintomas físicos e psicológicos decorrentes do stress. Participaram da pesquisa sessenta profissionais que atuam na áera da saúde, sendo eles psicológicos, enfermeiros e assistentes sociais. A coleta de dados foi realizada em cinco hospitais gerais do interior do estado de São Paulo. Os instrumentos utilizados para a coleta de dados foram o ISSL, e a versão adaptada para o português do Inventário de Estratégias de Coping de Folkman e Lezarus. Os resultados obtidos apontaram a presença de stress em 51,6% dos profissionais da amostra e prevalência de sintomas psicológicos do stress (46,7%). A estratégia de enfrentamento mais utilizada pelos profissionais das três profissões foi a de resolução de problemas e as menos utilizadas a de confronto e afastamento. A maioria dos profissionais apontou com situação estressora no local de trabalho a Comunicação e Relacionamento entre a equipe e outros profissionais, seguida de Problemas institucionais. Portanto, além da necessidade de um treino de controle de stress, nota-se a importância de programas que visem desenvolver habilidades sociais relacionadas à comunicação e competências de relacionamento interpessoal. Enfrentar de maneira adequada situações estressoras poderá impedir com que esta perdure enquanto durar o trabalho
The work in hospitals has particular features and covers many extreme situations that influence the well-being of the care team, and may cause stress and illness. Thus, this research aimed to identify and describe stressful situations and coping strategies related to professional practice and its relationship to physical and psychological symptoms resulting from stress. The participants were sixty professionals working in health area, like psychologists, nurses and social workers. The data was collected in five general hispitals in the state of São Paulo. The instruments used for data collection were the ISSL and adapted to Portuguese version of the coping strategies inventory of folkman and Lazarus. The results indicated the presence of stress in 51,6% of the professionals of the sample and the prevalence of psychological symptoms of stress (46.7%). The coping strategy most used by professionals of the three professions was the problem-solving and the less used was confront. Most professionals mentioned as stressful at work Communication and Relationship between staff and other professionals, followed by Institutional Problems. Therefore, besides the need for a stress management training, we note the importance of programs designed to develop social skills related to communication and interpersonal relationship skills. Cope adequately with stressful situations may prevent that it remain for the duration of the work

Descrição

Palavras-chave

Enfermeiros - Stress, Stress ocupacional, Medical personnel - Job stress

Como citar

MORAES, Ana Paula Pacheco. Stress, sintomas físicos, psicológicos e enfrentamento de situações estressoras em profissionais da sáude que atuam em hospitais. 2012. 90 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências, 2012.