Espinosa e a ética naturalista: o conhecimento adequado da essência humana para o alcance da Beatitude

Imagem de Miniatura

Data

2022-02-22

Autores

Velozo, Jefferson Torres

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Espinosa foi um filósofo racionalista do período moderno da Filosofia e estabeleceu um sistema metafísico que trouxe uma inovação na abordagem ontológica da existência de Deus e no que diz respeito ao método a ser utilizado na Filosofia. Espinosa foi, em muitos aspectos, um autor cartesiano. Seu desenvolvimento intelectual se deu através dos estudos das obras de Descartes, considerado o primeiro grande racionalista moderno, que inovou na maneira de se fazer Filosofia ao estabelecer um método com princípios semelhantes aos da Geometria. Partindo de algumas bases estabelecidas por Descartes, Espinosa desenvolveu o seu próprio sistema metafísico de modo que pudesse resolver os problemas fundamentais presentes na filosofia cartesiana, desenvolvendo a sua argumentação para além do que o filósofo francês desenvolveu, respeitando a importância de Descartes para o desenvolvimento da Filosofia, mas criticando-o no que se refere às consequências de suas teses não tão justificadas. O intuito deste projeto é propor o estudo das noções de Deus, mente e liberdade na filosofia de Espinosa, sempre considerando a influência que Descartes teve nas obras do autor holandês. Trata-se de apresentar a Teologia racional de Espinosa, na qual o autor buscou demonstrar a existência de Deus. Neste sentido, serão apresentadas as críticas de Espinosa à filosofia cartesiana, nas quais o autor holandês considera um Deus que é causa imanente e primeira do mundo; estabelece uma única substância da qual espírito e extensão são atributos; e propõe uma maneira de emancipar a humanidade a partir do conhecimento do conceito de Deus.
Spinoza was a rationalist philosopher of the modern period of Philosophy and established a metaphysical system that provided a innovation in the ontological approach the he existence of God. Spinoza was, in many ways, a cartesian author. His intellectual development came from studying the Descartes’ works, considered the first great modern rationalist, who innovated the way of doing philosophy by defining a method with principles applicable like to those of geometry. Starting from some bases applied by Descartes, Spinoza makes your own metaphysical system in order to solve the fundamental problems presented in cartesian philosophy, developing his argument beyond that french philosopher, respecting the importance of Descartes for the development of the Philosophy, but making a critique of his theses that were not so well justified. The aim of this project is to propose the study of the concepts of God, freedom and mind in Spinoza’s philosophy, always considering the influence that Descartes had on the works of the dutch author. It is about presenting Spinoza’s rational theology Spinoza, in which the author sought to demonstrate the existence of God. In this sense, Spinoza’s critiques of cartesian philosophy will be included, in which the dutch author considers God to be the world’s immanent cause, and establishes a single substance of which spirit and extension are attributes; and proposes a way to emancipate humanity from the knowledge of the concept of God.

Descrição

Palavras-chave

Espinosa, Deus, Beatitude, Liberdade, God, Blessedness, Freedom

Como citar

VELOZO, Jefferson Torres. Espinosa e a ética naturalista: o conhecimento adequado da essência humana para o alcance da Beatitude. Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2022.