Exposição de células da linhagem tumoral J774 (macrófago) ao extrato das glândulas salivares de fêmeas de carrapatos Rhipicephalus sanguineus l. s. (Acari: Ixodidae): avaliação morfofisiológica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-12-17

Orientador

Camargo, Maria Izabel Souza
Nodari, Elen Fernanda

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Ciências Biológicas - IBRC

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Not available

Resumo (português)

Os carrapatos são artrópodes, hematófagos e ectoparasitas (obrigatórios) de uma grande diversidade de organismos animais, incluindo o homem. A espécie Rhipicephalus sanguineus lato senso (l. s.), popularmente conhecida como carrapato do cão, está geograficamente distribuída ao redor do globo e, tem adquirido destaque no cenário mundial por sua grande importância médico-veterinária agindo como principal vetor de diversos agentes patogênicos, tais como Ehrlichia canis e Rickettsia rickettsii. A saliva destes carrapatos, substância produzida e liberada pelas glândulas salivares é capaz de modular as respostas hemostática, inflamatória e imunológica do hospedeiro e, estudos recentes demonstraram ainda a ação antitumoral dos componentes da saliva de R. sanguineus l. s. o que vem corroborar a importância do estudo de seus efeitos. No presente trabalho foram avaliadas as ações imunomodulatórias de diferentes concentrações do extrato de glândulas salivares de fêmeas de R. sanguineus l. s. alimentadas por 2 (EGS2) (0.1, 0.5, 1 e 2 μg/mL) e 4 dias (EGS4) (0.1, 0.5, 1, 2, 4 e 8 μg/mL) sobre células da linhagem J774 (derivada de macrófagos) estimuladas com o composto lipopolissacarídeo (LPS; endotoxina capaz de ativar macrófagos in vitro por meio da indução do processo inflamatório). As possíveis alterações nas células decorrentes do estímulo inflamatório com LPS e do tratamento com os extratos foram analisadas através da medição da produção de óxido nítrico e da morfologia (hematoxilina e eosina aquosa). Os resultados aqui apresentados mostraram que o LPS foi capaz de estimular o aumento dos níveis de secreção de NO em comparação com o grupo controle, bem como sugerem que as altas taxas de NO no meio extracelular induziu efeitos pró-apoptóticos nas células J774.Os dados permitiram confirmar ainda o potencial modulador do EGS2 nas concentrações...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

PEREIRA, Melissa Carolina. Exposição de células da linhagem tumoral J774 (macrófago) ao extrato das glândulas salivares de fêmeas de carrapatos Rhipicephalus sanguineus l. s. (Acari: Ixodidae): avaliação morfofisiológica. 2018. 82 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado e licenciatura - Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro), 2018.

Itens relacionados