Os desdobramentos e conflitos da criação do Parque Estadual Ilha do Cardoso sob a ótica do modelo GTP (Geossistema – Território- Paisagem)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-10-08

Orientador

Passos, Messias Modesto dos

Coorientador

Pós-graduação

Geografia - FCT

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

One of the aspects of the discussion about territorial and environmental planning in Brazil is the question of protected areas, considered natural areas protected by the government whose principle is the biodiversity conservation. Its implementation in Brazil was after similar initiatives in other countries, and these experiences have been an influence to the installation of the national UCs. Due to the complexity of conflicts in protected areas it was decided to research a specific protected area, Parque Estadual Ilha do Cardoso (PEIC), with approaches related to the unfolding and conflicts emerged on its implementation. The research also emphasizes the different actors present in PEIC, their interests and perspectives related to the context in which it is found. Housed in the south-southeastern Brazil - marked by the proliferation of urban-industrial areas and rarity of preservation of natural ecosystems - PEIC consists of an area of high environmental preservation and the presence of traditional populations. The study adopted as the theoretical framework the GTP system (Geossystem - Territory - Landscape) wich was developed by geographer Georges Bertrand, proposes a systemic and integrated analysis of social-environmental dynamics. From this reference, the guide was based on methodological procedures: fieldwork in PEIC; technical visits to the base of the Park Management Council and the headquarters of the State of São Paulo Forest Foundation; conducting semi-structured interviews and analysis of PEIC policies planning...

Resumo (português)

Um dos aspectos inerentes à discussão sobre ordenamento territorial e ambiental no Brasil é a questão da criação das Unidades de Conservação , consideradas áreas naturais protegidas pelo poder público que têm por princípio a conservação da biodiversidade. Sua implantação no Brasil se deu posteriormente a iniciativas similares em outros países, sendo que estas experiências anteriores exerceram grande influência na instalação das UCs nacionais. Em razão da complexidade da temática dos conflitos de áreas protegias se optou por realizar o estudo de uma Unidade de Conservação específica, o Parque Estadual Ilha do Cardoso (PEIC), com abordagens relacionadas aos desdobramentos e conflitos surgidos ao longo do seu processo de implantação. Também são enfatizados os diferentes atores presentes no PEIC, seus interesses e perspectivas em relação ao contexto em que se encontra o mesmo. Inserido na região sul-sudeste do Brasil - marcada pela proliferação dos quadros urbanos-industriais e exiguidade da preservação de ecossistemas naturais - o PEIC constitui-se de área com alto grau de preservação ambiental e com presença de populações tradicionais. Foi adotado como pressuposto de referencial teórico metodológico o sistema GTP (Geossistema- Território – Paisagem) elaborado pelo geógrafo Georges Bertrand, o qual propõe uma análise sistêmica e integrada sobre as dinâmicas socioambientais. A partir deste referencial, o guia de procedimentos metodológicos se baseou em: trabalhos de campos no PEIC; visitas técnicas à base do Conselho Gestor do Parque e à sede da Fundação Florestal do Estado de São Paulo; realização de entrevistas semidirigidas; análise do Plano de Manjo do PEIC. A operacionalização de cada um destes itens de procedimentos possibilitou identificar singularidades paisagísticas do PEIC...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SILVA, Jéssica de Lima. Os desdobramentos e conflitos da criação do Parque Estadual Ilha do Cardoso sob a ótica do modelo GTP (Geossistema – Território- Paisagem). 2014. xxi, 183 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2014.