penélope sem paideuma, paideuma sem penélope: mulheres & poesia concreta brasileira (anos 50)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-03-14

Orientador

Khouri, Omar

Coorientador

Pós-graduação

Artes - IA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A presente pesquisa busca refletir sobre a aparente ausência de mulheres poetas, tanto no rol de referências fundamentais - o chamado paideuma - do extinto Grupo Noigandres, quanto da primeira hora do Movimento da Poesia Concreta no Brasil, durante os últimos anos da década de 1950. Optou-se por uma abordagem ensaística no diálogo com as referências teóricas e os dados produzidos majoritariamente através de pesquisa bibliográfica, em consonância com a História Social da Arte e da Literatura. A análise está apresentada em duas partes: a primeira é uma reflexão sobre as possíveis razões para a não inclusão da autora modernista estadunidense Gertrude Stein no paideuma de Noigandres, a partir de ensaios e textos teóricos publicados por Augusto de Campos e Décio Pignatari durante os anos 50 e 60, além de obras publicadas durante os anos 70 e 80 e outras mais recentes; a segunda parte inclui um retrospecto da experiência social e cultural das mulheres no Brasil na luta por direitos fundamentais, entre eles o de escrever e publicar livremente. Buscou-se relacioná-lo com a trajetória da poesia concreta brasileira, no intuito de encontrar possíveis condicionantes históricos e socioculturais que podem tê-las afastado, tanto da prática daquela poética no fim dos anos 50, quanto dos debates públicos que se deram após o seu lançamento. Para tanto, foi acionado um rol de referências teóricas provenientes tanto da História e Crítica Literária, quanto da História Social da Arte, da Literatura e das Mulheres no Brasil, além da Sociologia da Cultura e dos Estudos de Gênero. Uma das hipóteses levantadas é a de que, por suas características particulares, a poesia concreta brasileira do fim dos anos 50 se chocava, no que concerne aos conceitos de gênero do período, com as expectativas sociais para a escrita das mulheres. Já no que concerne à Gertrude Stein, se superficialmente seu experimentalismo parece antecipar certos procedimentos adotados pelo Grupo Noigandres na composição de seus poemas, uma visada mais atenta nos mostrará que, na verdade, a mesma estava muito longe das ideias defendidas por aquele coletivo em seus primeiros manifestos públicos. Certos conceitos-chave da poesia concreta brasileira, tais como o ideograma, teriam sido rejeitados por ela.

Resumo (inglês)

This research intends to reflect on the apparent absence of female poets, both in the list of fundamental references - the so-called paideuma - of the extinct Noigandres Group, and in the early moment of the Movement of Concrete Poetry in Brazil, during the last years of the 1950s. We opted for an ensaistic approach in the dialogue with theoretical references and data produced mainly through bibliographic research, in line with the Social History of Art and Literature. The analysis is presented in two parts: the first is a reflection on the possible reasons for the non-inclusion of the American modernist author Gertrude Stein in the paideuma de Noigandres, based on essays and theoretical texts published by Augusto de Campos and Décio Pignatari during the 1950s and 1960s, as well as works published during the 1970s and 1980s and other more recent ones; the second part includes a retrospective of the social and cultural experience of women in Brazil in the fight for fundamental rights, including writing and publishing freely. We sought to relate it to the trajectory of Brazilian concrete poetry, in order to find possible historical and sociocultural constraints that may have removed them, both from the practice of that poetics at the end of the 1950s, and from the public debates that took place after its launch. To this end, a list of theoretical references from both History and Literary Criticism, as well as the Social History of Art, Literature and Women in Brazil, as well as Sociology of Culture and Gender Studies, was gathered together. One of the hypotheses raised is that, due to its particular characteristics, the Brazilian concrete poetry of the late 1950s clashed, with regard to the concepts of gender of the period, with the social expectations for the writing of women. As far as Gertrude Stein is concerned, if superficially her experimentalism seems to anticipate certain procedures adopted by the Noigandres Group in the composition of her poems, a closer look will show us that, in fact, she was a far from the ideas advocated by that collective in its first public manifestos. Certain key concepts of Brazilian concrete poetry, such as the ideograma (“ideogram”), would have been rejected by her.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Financiadores