Controle populacional de cães e gatos na cidade de Botucatu

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2003

Autores

Lopes, Maria Denise [UNESP]
Luna, Stélio Pacca Loureiro [UNESP]
Cruz, Mariangela Losano [UNESP]
Rahal, Sheila Canevese [UNESP]
Texeira, Carlos Roberto [UNESP]
Ferreira, João Carlos Pinheiro [UNESP]
Brandão, Claudia Valéria Seullner [UNESP]
Ranzani, José Joaquim Titton [UNESP]
Prestes, Nereu Carlos [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: No início da década de 70, com o intenso aumento de cães e gatos nas ruas, houve necessidade de implantação de medidas efetivas para o controle da reprodução destes animais, como alternativas à captura e eliminação (Garcia 2001). As cirurgias de castração passaram então, a ser uma boa alternativa para o controle da população animal, além do registro e identificação obrigatória de cães e gatos, licença para a posse de animais, proibição de animais soltos nas ruas e obrigatoriedade de vacinação anti-rábica. Objetivos: a finalidade desse projeto é a realização de controle populacional de cães e gatos na cidade de Botucatu, através da esterilização cirúrgica de fêmeas e machos, reduzindo o número de animais errantes e conseqüentemente a captura e sacrifício de animais indesejados, bem como a redução de transmissão de zoonoses. Material e métodos: Os animais selecionados para as cirurgias de castrações são triados pela IBIOCA (Sociedade Protetora dos Animais da cidade de Botucatu) entre aqueles animais errantes ou cujos proprietários não apresentem condição sócio-econômica compatível com os gastos inerentes a cirurgia eletiva. As cirurgias são realizadas por residentes, alunos de pós-graduação, alunos de graduação e supervisionadas pelos docentes. As castrações são realizadas em machos e fêmeas, cães e gatos com idade superior a 20 semanas. Nos machos são realizadas orquiectomias e nas fêmeas abaixo de 2 anos e sem histórico de administração de hormônios esteróides, ovariectomia; caso contrário, fêmeas com idade superior a 2 anos ou histórico de aplicação de hormonios esteróides, ovariohiosterectomia. Resultados: A partir de março de 2001 a junho de 2002 foram realizadas 391 castrações sendo 49 de cães machos, 253 de cadelas, 64 gatas e 25 gatos. Tais castrações fizeram parte de diversas atividades, entre elas aulas de graduação, cursos de extensão e projetos de pesquisa .Conclusões: O projeto tem diminuido o número de cães errantes, o número de filhotes indesejados e sobretudo tem interagido a área de extensão com as áreas de ensino e pesquisa, aproveitando-se os mesmo animais. Desta forma, além do controle populacional, este projeto tem uma abordagem inserida dentro dos princípios éticos em experimentação, ensino, atendimento à comunidade e saúde publica.

Descrição

Palavras-chave

Como citar