Utilização de biossurfactante e surfactante químico para dessorção de óleo presente em vermiculita hidrofobizada: estudo comparativo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A number of methods and products have been developed in order to eliminate or reduce the negative effects that hydrocarbons cause to the environment, including hydrophobic expanded vermiculite, used in oil residue filtering systems at gas stations. However, upon adsorbing organic compounds, the vermiculite is no longer used and is sent to landfills. The aim of the present study was to wash granular and powdered vermiculite containing oil lubricant in its pores with distilled water and solutions of 0.1% SDS surfactant and rhamnolipids, with the aim of removing the lubricant and the possibility of reusing the mineral. The greatest amount of lubricant removal was obtained through washing with 0.1% SDS and both granulometric forms. This may be associated to the industrial purification received by the surfactant. However, the biosurfactant is ecologically more viable due to its low toxicity and ease of degradability. In the readsorption tests, greatest adsorption was obtained with the granular vermiculite washed in SDS solution. In order to enable the reuse of the mineral, further tests are needed to enhance desorption/adsorption efficiency.
Diversas técnicas e produtos vêm sendo desenvolvidos a fim de eliminar ou reduzir os efeitos negativos que os hidrocarbonetos causam ao meio ambiente, entre eles a vermiculita expandida hidrofóbica, utilizada em caixas filtradoras de resíduos oleosos em postos de combustíveis. No entanto, ao adsorver compostos orgânicos, a vermiculita não é mais utilizada, sendo destinada para aterros sanitários. Assim, o presente trabalho teve por objetivo efetuar a lavagem das vermiculitas em pó e granular contendo óleo lubrificante em seus poros com água destilada e soluções de surfactante SDS e ramnolipídios a 0,1%, visando a remoção do mesmo e a possibilidade de reutilização do mineral. A maior remoção de óleo lubrificante foi obtida através da lavagem com solução de SDS a 0,1% em ambas as granulometrias. Isto pode estar associado a purificação industrial recebida pelo surfactante. Porém, o biossurfactante é ecologicamente mais viável, pela baixa toxicidade e fácil degradabilidade. Nos testes de readsorção, obteve-se maior adsorção pela vermiculita granular lavada com solução de SDS. Porém, para que seja possível a reutilização do mineral é necessário que se realizem novos testes para aumentar a eficiência dessorção/adsorção.

Descrição

Palavras-chave

Engenharia ambiental, Vermiculita, Pseudomonas aeruginosa, Óleo lubrificante, Vermiculite, Pseudomonas aeruginosa, Oil lubricant

Como citar

FERRARI, Joyce Domingos. Utilização de biossurfactante e surfactante químico para dessorção de óleo presente em vermiculita hidrofobizada: estudo comparativo. 2008. 52 f. Trabalho de conclusão de curso (Engenharia Ambiental) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2008.