Diversidade florística e morfoanatômica de comunidades não arbóreas de cerrado sensu stricto frente ao adensamento vegetacional na ausência de fogo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-03-04

Autores

Pinheiro, Luiz Felipe Souza [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

As espécies não arbóreas são de extrema importância no bioma Cerrado (savana brasileira), constituindo o estrato inferior da vegetação e possuindo riqueza de espécies bem maior que a do componente arbóreo. No entanto, pouco se sabe a respeito das alterações que o avanço de vegetações florestais em ambiente de savana, especialmente em regimes de supressão de fogo, provoca na comunidade não arbórea. Do mesmo modo, são desconhecidas as respostas das espécies desta comunidade frente às mudanças ambientais causadas pelo adensamento da vegetação. Assim, este estudo objetivou investigar as mudanças florísticas, fitossociológicas e de diversidade de comunidades não arbóreas em um gradiente cerrado sensu stricto (ou típico) - cerrado florestado, além de avaliar as características morfoanatômicas foliares dessas espécies frente ao gradiente de adensamento. Para tanto, foi feita uma amostragem do estrato inferior da vegetação visando avaliar sua riqueza florística e sua densidade e frequência em três condições de adensamento: cerrado típico, cerrado denso e cerrado florestado. Parâmetros ambientais destas três condições foram tomados a fim de estimar sua influência sobre os padrões de diversidade. Por fim, foi analisada a morfoanatomia foliar de espécies representativas de cada condição. O adensamento alterou a condição luminosa da vegetação, com as fisionomias mais fechadas apresentando maior índice de área foliar, com menor incidência de radiação fotossinteticamente ativa no estrato inferior. As fisionomias mais fechadas também apresentaram maior umidade e quantidade de fósforo no solo. O cerrado típico apresentou maior diversidade e riqueza de espécies em relação às fisionomias mais adensadas. Assim, os ambientes mais densos e fechados apresentaram um estrato inferior menos rico e dominado por poucas espécies, sendo a luz o principal fator que influenciou a redução da riqueza. Isto se refletiu nos parâmetros morfoanatômicos, já que espécies de cerrado típico apresentaram características foliares com tendência ao xeromorfismo, relacionadas à maior incidência de luz neste ambiente. Deste modo, pode-se esperar que as espécies de cerrado florestado, que apresentaram características mais mesomorfas, sejam favorecidas pelo avanço da floresta sobre a savana em detrimento das espécies típicas de cerrado sensu stricto. Os resultados permitem concluir que a comunidade vegetal do estrato inferior de cerrado típico está sendo severamente prejudicada pelo sombreamento e pelo avanço florestal, na ausência de fogo.
Non-arboreal species are highly important in the Cerrado biome (Brazilian savanna), constituting the lower layer of the Cerrado vegetation and possessing species richness much larger than the tree component. However, little is known about the changes that the advance of forest vegetation into savanna environments, especially under fire suppression, causes in non-arboreal community. Similarly, the responses of the species of this community to the environmental changes caused by tree encroachment are unknown. Thus, this study aimed to investigate the floristic, phytosociological and diversity changes of non-arboreal community in a cerrado sensu stricto (or typical cerrado) - forested cerrado gradient, and to evaluate the leaf morphoanatomical traits of these species along the crowding gradient. To this end, we made a sampling of the lower layer of the vegetation to evaluate its floristic richness and its density and frequency in three crowding conditions: typical cerrado, dense cerrado and forested cerrado. Environmental parameters of these three conditions were taken in order to estimate their influence on diversity patterns. Finally, the leaf anatomy of representative species in each condition was analyzed. Tree encroachment alters the vegetation light condition, with more closed physiognomies showing higher leaf area index and lower incidence of photosynthetically active radiation in the lower layer. Also, more closed physiognomies showed higher soil humidity and phosphorus content. The typical cerrado showed higher species diversity and richness than the more closed physiognomies. Thus, these environments showed a lower layer less rich and dominated by few species, with light being the main factor influencing richness reduction. This was reflected in morphoanatomical parameters, as typical cerrado species showed foliar traits with a tendency to xeromorfism, related to higher incidence of light in this environment. Thus, it is expected that the forested savanna species, which had more mesomorphic traits, would be favored by forest advance into the savanna instead of the typical species of the cerrado sensu stricto. Our results indicate that typical cerrado lower layer community is being severely impaired by shading and forest advance in the absence of fire.

Descrição

Palavras-chave

Anatomia foliar, Cerradão, Cerrado sensu stricto, Estrato herbáceo-arbustivo, Fitossociologia, Folhas de sombra, Luz, Savana neotropical, Foliar anatomy, Light, Phytosociology, Shade leaves

Como citar