A ironia na peça O rei da velha, de Oswald de Andrade

dc.contributor.advisorSantini, Juliana [UNESP]
dc.contributor.authorCamargo, Maria Luiza Camara de [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2015-03-23T15:10:41Z
dc.date.available2015-03-23T15:10:41Z
dc.date.issued2013
dc.description.abstractEste trabalho tem como objetivo traçar um panorama artístico literário presente na produção do escritor modernista Oswald de Andrade, identificando a evolução estética ideológica do autor por meio do manifesto Pau-Brasil (1925) e o Antropófago (1928); de teses e artigos como “Meu Testamento” (1944) e “A crise da filosofia Messiânica” (1945); de entrevistas presentes no livro Telefonema, parte integrante da coleção: Obras Completas de Oswald de Andrade (Rio de janeiro, 1974); e de sua produção teatral. Toma como ponto de partida a antropofagia como um operador cultural, de modo que a característica mais marcante do escritor, a irreverência, é fomentada e trabalhada por meio da ironia, ferramenta de discurso que Oswald de Andrade utiliza com uma função social, uma arma revolucionária e política. Para tal, traçou-se uma linha entre a produção modernista e a produção teatral de Oswald e desse levantamento bibliográfico, a peça que mais chamou a atenção foi O rei da vela, primeira peça escrita na fase adulta, em 1933, e publicada em 1937 e que somente teve sua primeira encenação 30 anos depois, em 1967, pelo grupo de Teatro Oficina com a direção de José Celso Martinez Corrêa. O grupo realizou um levantamento literário e documental sobre o Oswald de Andrade, através de depoimentos dos atores que receberam a proposta de encenação (em 1934), aos Manifestos, até encontrar a Antropofagia oswaldiana, e dela se utilizarem para concretizar O rei da vela, retomando e usando a antropofagia, essencialmente, como um operador culturalpt
dc.identifier.aleph000734210
dc.identifier.citationCAMARGO, Maria Luiza Camara de. A ironia na peça O rei da velha, de Oswald de Andrade. 2013. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado -Letras) Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras (Campus de Araraquara), 2013.
dc.identifier.file000734210.pdf
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/118475
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectAndrade, Oswald de 1890-1954 Crítica e interpretaçãopt
dc.subjectLiteratura brasileirapt
dc.subjectModernismo (Literatura)pt
dc.subjectIronia na literaturapt
dc.subjectBrazilian literaturept
dc.titleA ironia na peça O rei da velha, de Oswald de Andradept
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
unesp.undergraduateLetras - FCLARpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
000734210.pdf
Tamanho:
369.44 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format