A percepção de competência, autonomia e pertencimento como indicadores da qualidade motivacional do aluno

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-03-10

Orientador

Martins, Raul Aragão

Coorientador

Pós-graduação

Educação - FFC

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Esta pesquisa teve como primeiro objetivo examinar em uma amostra de alunos do ensino fundamental as relações entre a percepção das necessidades psicológicas básicas de competência, autonomia e pertencimento com a qualidade motivacional avaliada pelo continuum da Autodeterminação, da teoria de Ryan e Deci. Português foi a disciplina selecionada. Além disso, buscou-se descobrir a relação entre a qualidade motivacional, as necessidades psicológicas básicas e a percepção de engajamento emocional pelo aluno, assim como os professores percebiam esse engajamento e como avaliaram o desempenho. Como instrumento, foram utilizados questionários em escala Likert, que focalizaram todas essas variáveis, adaptados de outros estudos e aplicados em 625 alunos de 5ª e 6ª série de uma cidade do interior do estado do Paraná. Foram atendidas todas as exigências legais de natureza ética. Os resultados indicaram que a satisfação das três necessidades psicológicas básicas favorece a presença da motivação intrínseca e as formas autorreguladas de motivação extrínseca. Todas essas formas de autorregulação são preditoras significativas de engajamento emocional. Assim, esses resultados confirmaram o postulado pela Teoria da Autodeterminação segundo a qual quanto maior a autopercepção de competência, de autonomia e de pertencimento, a qualidade motivacional aparece mais autorregulada. Da mesma forma, tanto a qualidade motivacional como a satisfação das três necessidades psicológicas foram preditores significativos de engajamento emocional do aluno. Em outras palavras, a satisfação das três necessidades psicológicas básicas previu uma motivação extrínseca mais autorregulada ou com regulação identificada e motivação intrínseca. Por último, verificou-se uma relação significativa entre...

Resumo (inglês)

The first aim of this study was to assess in an elementary school students’ sample the relationships between basic psychological needs of competence, autonomy, and relatedness with motivational quality, according to Ryan and Deci’s selfdetermination continuum. Another goal was to find out the relationships between motivational quality, basic psychological needs and engagement’s perception by students, and how teachers perceived their students’ engagement and achievement. Portuguese was the subject-matter elected in this research. As instruments, Likerttype questionnaires focusing all those variables were constructed and adapted from already existing scales and were applied to a 5th and 6th grades students sample in a Paraná inner city. All ethical requirements were fulfilled. Results showed that the fulfillment of the three basic psychological needs is linked to intrinsic motivation and to self-regulated types of extrinsic motivation. All self-regulated motivational types were significant predictors of emotional engagement. Therefore results corroborate self-determination theory regarding the outcomes of motivational quality and that fulfillment of basic psychological needs matters. Significant relationships were also found between basic psychological needs satisfaction and grades students gave to their achievement in Portuguese. Results were discussed according to selfdetermination theory, and a new light was shed on our students’ motivational processes specific components and dynamics. Limitations of the study were pointed out. Last, but not least, educational applications were drawn from the study, especially regarding teacher’s roles as to create a classroom environment that further the fulfillment of basic psychological needs, their development and integration

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FERREIRA, Eliana Eik Borges. A percepção de competência, autonomia e pertencimento como indicadores da qualidade motivacional do aluno. 2010. 165 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2010.

Financiadores