Residência terapêutica: proposta de uma arquitetura acolhedora

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-02-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Not available
O presente trabalho aborda questões relacionadas à humanização dos estabelecimentos destinados ao tratamento de portadores de síndromes psíquicas e emocionais, atentando-se para o modelo de Serviço Residencial Terapêutico (SRT). Coube ao projeto discutir a importância da arquitetura em tais espaços, a fim de propor uma Residência Terapêutica em Presidente Prudente. Assim, esse texto, apresenta uma análise histórica dos ambientes utilizados como instituições de tratamento dessas síndromes psíquicas e emocionais, desde os espaços que os antigos Gregos destinavam para esses tratamentos aos espaços atuais. Demonstra o quão recente é a preocupação com o bem-estar e convívio dos pacientes. Através do estudo das normas estabelecido pelo Ministério da Saúde em conjunto à leitura de bibliografia específica, além de análise de projetos da área da saúde, foi possível a elaboração de diretrizes projetuais e um projeto arquitetônico que indicam a concepção de um edifício que compreenda questões relacionadas à funcionalidade do lar e da residência, relacionada no mesmo ambiente com a assistência médica necessária, em um espaço aliado à ambientes mais favoráveis ao paciente em tratamento. O local de implantação na cidade de Presidente Prudente também foi obtido através de pesquisas e levantamentos

Descrição

Palavras-chave

Arquitetura, Planejamento urbano, Habitações, Espaço (Arquitetura), Medicina integrativa, Medicina alternativa

Como citar

RAMALHO, André Ricardo Urder. Residência terapêutica: proposta de uma arquitetura acolhedora. 2018. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (Graduação - Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2018.