Análise de corrosão, dureza e fratura de conjuntos implantes / componentes protético de Titânio c.p., após serem submetidos a ciclos de fadiga em um meio fluoretado com diferentes PH

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-06-28

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de livre-docência

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Atualmente o titânio é empregado como biomaterial devido à sua biocompatibilidade e resistência à corrosão. Entretanto, íons fluoretos, freqüentemente empregados em dentifrícios bucais, podem interferir no processo de corrosão. O objetivo deste estudo foi analisar a influência de um meio fluoretado com diferentes pH nas propriedades mecânicas e na resistência à corrosão dos conjuntos implantes/componentes protéticos à base de Ti c.p., a partir dos testes de fadiga, microscopia eletrônica de varredura (MEV) e dureza. Foram simulados cinco anos de uso regular de meios de higiene oral com conteúdo de 1500 ppm de NaF, com dois diferentes pH, 7,4 e 5,3, mediante imersão das amostras nesses meios durante 184 horas e também em água destilada, grupo controle. As amostras foram testadas num durômetro Micromet 2001 (500gf/30s). Os dados dos testes de dureza foram analisados pelo teste de Wilcoxon, demonstrando que as amostras sofreram influência negativa na dureza após a ação dos íons fluoreto. Entretanto, essa influência não ocorreu nos testes de fadiga realizados em uma máquina de ensaios mecânicos MTS-810, fixada a 100.000 ciclos, 15Hz e programada com força de fadiga a 150 N. Pela análise de MEV foram constatadas evidências de corrosão na superfície das amostras após ação de íons fluoretos, entretanto pelo EDS não se verificou incorporação de íons fluoretos sobre a superfície dos conjuntos. Concluiu-se que a concentração de flúor e o pH das soluções não exerceram influência nas propriedades mecânicas.

Resumo (inglês)

Titanium has been widely used as biomaterial owing to its excellent corrosion resistance, mechanical properties and biocompatibility. However, it has been reported that fluoride-containing environments can attack titanium. The aim of this study was evaluated fluoride environments influence with different pH values in the implant/abutment sets. The implants were separated into 3 groups containing 7 implants/brand: one was submerged in acid fluoride environment (NaF 1500ppm 184h pH 5.3), one in neutral fluoride environment (NaF 1500ppm 184h pH 7.4), and other group in distillated water, simulating five years of dental hygiene. Hardness and surface texture were evaluated before and after fluoride exposition by Vickers method (500gf/30s) and scanning electron microscopy (SEM), respectively. The fatigue test was performed with 100.000 load cycles, 15 Hz and 150 N. There was decrease in hardness in implants submitted to the fluoride environment. SEM and EDS evaluation showed dark stains in all implants, irrespective of fluoride pH, resulting from pitting corrosion process. All sets supported the fatigue test until 100.000 load cycles. The results demonstrated that fluoride environment there was no influence in mechanical properties of the implant/abutment sets.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

VAZ, Luis Geraldo. Análise de corrosão, dureza e fratura de conjuntos implantes / componentes protético de Titânio c.p., após serem submetidos a ciclos de fadiga em um meio fluoretado com diferentes PH. 2007. 63 p. Tese (Livre-docente) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araraquara, 2007.

Financiadores