Representações sociais da violência e da indisciplina escolar na imprensa brasileira

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-07-28

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A violência e a indisciplina escolar nas últimas décadas têm recebido crescente atenção no espaço público brasileiro. Diante desta questão, procuramos com esta pesquisa estudar os conteúdos veiculados na grande imprensa a respeito do objeto em questão, tendo como referencial a teoria das representações sociais. Os veículos selecionados foram os jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e a revista semanal de informações Veja, dos quais compilamos os textos relativos à violência e indisciplina escolar publicados nos meses de março e abril de 2011. Os procedimentos metodológicos tiveram como base a análise de conteúdo, complementados por apontamentos de estudos historiográficos sobre imprensa. Incluímos a análise de documento da Secretaria de Educação do Estado de S. Paulo sobre a conduta na escola, que traz a visão governamental sobre o tema. Com o fato que ficou conhecido como “massacre de Realengo” em sete de abril, optamos por dividir a apresentação e discussão de dados em quatro partes, pela significativa diferença entre a cobertura rotineira sobre violência/indisciplina escolar e a cobertura maciça quando da ocasião do fuzilamento escolar no Rio de Janeiro. A primeira parte, com textos veiculados entre primeiro de março e sete de abril, revelam tratamento dos fatos como sendo de “excepcionalidade corriqueira”: atraem a atenção por se tratar de episódios de violência extrema na escola, mas são veiculados como acontecimentos cotidianos. Na segunda parte, apresentamos a cobertura maciça do caso Realengo, caracterizada pela dispersão de informações....
School violence and indiscipline in recent decades have received increasing attention in the Brazilian public space. This research study the data broadcasted in the mainstream press concerning the subject matter, taking as reference the Social Representations Theory. The vehicles selected were the newspapers O Estado de S. Paulo and Folha de S. Paulo and weekly information magazine Veja, from which we compiled the texts related to school violence and indiscipline published in March and April 2011. Methodological procedures were based on content analysis, complemented by notes from historiographical studies about press. We included an analysis of a document from the Secretariat of Education of the State of São Paulo about conduct in school, which brings the Government's view on the subject. With the event now known as Realengo massacre in April 7th, we decided to split the presentation and discussion of data into four parts, by a significant difference between the coverage of routine school violence/indiscipline and massive coverage about the rampage school shooting in Rio de Janeiro. The first part, with the texts broadcasted between March 1st and April 7th, treatment of facts revealed as “ordinary exceptionality” and attracts attention because they are episodes of extreme violence in school, but is broadcast as everyday events. In second part, we present the massive coverage of Realengo case, characterized by the dispersion of information. The third deals with the subsequent coverage, where the fragmentary information gradually reveal stable elements: focus... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Violência social, Psicologia social, School violence, School indiscipline, Brazilian press, Social psychology

Como citar

MACHADO JÚNIOR, Luiz Bosco Sardinha. Representações sociais da violência e da indisciplina escolar na imprensa brasileira. 2011. 162 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, 2011.