Hiperparatireoidismo nutricional secundário em equinos e ruminantes: revisão de literatura

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2015

Autores

Queiroz, Daniela Junqueira de [UNESP]
Bernardi, Nara Saraiva [UNESP]
Dias, Deborah Penteado Martins [UNESP]
Cadioli, Fabiano Antonio [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

O hiperparatireoidismo nutricional secundário é um distúrbio metabólico que acomete principalmente equídeos, mas pode se manifestar em caprinos e suínos. A etiologia está relacionada a alterações nas concentrações séricas de cálcio e fósforo devido à ingestão desbalanceada na dieta, levando a hipersecreção do paratormônio e consequente hiperparatireoidismo, que se manifesta por osteodistrofia fibrosa. A apresentação clássica é o aumento de volume, em geral bilateral e simétrico, dos ossos do crânio, sendo que o diagnóstico baseia-se principalmente na presença desta alteração. Entretanto, outros ossos também podem ser acometidos. Testes bioquímicos podem contribuir para o diagnóstico ao revelarem concentrações séricas de cálcio ionizado abaixo dos valores de referência e teor sérico de fósforo orgânico acima do normal, além de aumento na atividade da enzima fosfatase alcalina. Exames radiográficos demonstram opacidade óssea diminuída. O tratamento consiste principalmente na correção do desequilíbrio cálcio:fósforo na dieta e a profilaxia é de extrema importância a fim de se evitar prejuízos econômicos.

Descrição

Palavras-chave

Osteodistrofia fibrosa, Cálcio, Fósforo, Equino, Ruminantes

Como citar

Nucleus Animalium, v. 7, n. 1, p. 51-57, 2015.