Nos limites da palavra: o silêncio em contos de autoria feminina

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-01-29

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta dissertação analisa dois livros da literatura norte-americana: Árvore florida (1929), de Katherine Anne Porter (1890-1980), e Intérprete de Males (1999), de Jhumpa Lahiri (1967-), buscando compreender a relação das personagens femininas com a palavra e o silêncio, além de outros designativos de ausência, como o exílio, a memória e a perda, no processo de busca identitária. Partindo da premissa de que tais elementos não configuram uma negatividade, mas sentido substantivo, a pesquisa apoia-se nos escritos sobre o tema do silêncio com Sontag (1987), Steiner (1988) e Orlandi (1993), além das contribuições dos estudos culturais e de gênero elaboradas por Hall (2006) e Butler (2003), respectivamente. A partir de uma abordagem comparativa dos dois textos, procura-se não só verificar como Lahiri opera o diálogo com Porter como também entender as possíveis motivações dessa escolha. O confronto das obras permitiu-nos identificar, em Lahiri, a presença de mitos e mitemas emprestados de Porter, na tentativa de refundar uma mitologia feminina.
This thesis analyses two books of the American literature: Flowering Judas (1929), by Katherine Anne Porter (1890-1980), and Interpreter of Maladies (1999), by Jhumpa Lahiri (1967-), seeking to understand the relationship of the women characters with word and silence, as well as other absence designatives, such as exile, memory, and loss, in the process of identity quest. Grounded on the premise that such elements do not constitute a negativity but a substantive meaning, the research is based on the writings about the theme of silence with Sontag (1987), Steiner (1988) and Orlandi (1993), in addition to the contributions of the cultural studies, and gender formulated by Hall (2006) and Butler (2003), respectively. From a comparative approach of both texts, we try to verify not only how Lahiri proceeds the dialogue with Porter but also perceive the possible motivations of this choice. The confrontation of the works allowed us to identify, in Lahiri, the presence of myths and mythemes borrowed from Porter, in an attempt to re-found a feminine mythology.

Descrição

Palavras-chave

Silêncio, Ausência, Literatura norte-americana, Katherine Anne Porter, Jhumpa Lahiri, Silence, Absence, American Literature

Como citar