Estudo Epidemiológico e de Georreferenciamento da Esporotricose Humana na Região de Bauru, Estado de São Paulo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2018-07-13

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A esporotricose é uma infecção fúngica granulomatosa crônica, subcutânea ou sistêmica, causada por fungos do gênero Sporothrix, que afeta principalmente homens e animais, em especial os gatos. São fungos dimórficos e saprófitos, encontrados em solos e vegetações. Por essa característica, foi considerada uma doença ocupacional e de perfil fortemente rural. Atualmente, é considerada uma doença presente em centros urbanos e diversos municípios brasileiros têm vivenciado epidemias de esporotricose devido à transmissão zoonótica por felinos. Ausências de conhecimento sobre a ocorrência da doença, diagnóstico precoce, vigilância em saúde, programas educacionais e tratamento adequado favorecem a disseminação do fungo e são responsáveis pelos surtos e epidemias em humanos. Assim, o presente estudo teve por objetivo avaliar aspectos epidemiológicos e de georreferenciamento referente à incidência de esporotricose de pacientes residentes na região de Bauru, São Paulo e atendidos no Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru-SP. Para tanto, foram coletados dados de prontuários de 43 pacientes com o diagnóstico confirmado de esporotricose entre os anos de 1996 a 2016. Os dados foram processados e analisados utilizando os softwares EpiInfo, SSPS e QGIS. Os resultados revelaram ao longo do período estudado não houve alteração significativa de número de casos anuais. Foi observada distribuição semelhante de casos de esporotricose por exposição animal e ambiental. A análise de georreferenciamento demonstrou que os casos de exposição ambiental em zona urbana estiveram associados a áreas próximas à córregos e áreas de vegetação remanescentes ou com ação antrópica. Os casos de exposição animal estiveram associados às áreas estritamente urbanas. Em conjunto, os resultados demonstram que a esporotricose humana é endêmica na região de Bauru, SP. Além disso, a presença de exposição ambiental em área urbana reitera a necessidade de ações de vigilância em saúde voltadas para a esporotricose.
Sporotrichosis is a chronic, subcutaneous or systemic granulomatous fungal infection caused by fungi of the genus Sporothrix, which mainly affects men and animals, especially cats. They are dimorphic and saprophytic fungi found in soils and vegetation. Due to this characteristic, it was considered an occupational disease with a strongly rural profile. Currently, it is present in urban centers and several Brazilian metropolitan areas have experienced epidemic outbreaks due to zoonotic transmission by felines. Lack of knowledge about the occurrence of the disease, early diagnosis, health surveillance, educational programs and adequate treatment favor the spread of the fungus and it is responsible for outbreaks and epidemics in humans and animals. Thus, the present study aimed to evaluate epidemiological and georeferencing aspects related to the incidence of sporotrichosis of patients living in the region of Bauru, São Paulo, Brazil. For this, data from medical records of 43 patients admitted at the Lauro de Souza Lima, Institute, Bauru, SP, Brazil with confirmed diagnosis of sporotrichosis were collected between 1996 and 2016. Data were processed and analyzed using EpiInfo, SSPS and QGIS software. The results revealed that no significant change in the number of annual cases was observed. Similar distribution of animal and environmental exposure was also observed. Georeferencing analysis showed cases of environmental exposure in urban areas associated to remaining areas of vegetation with anthropic action. In addition, animal exposure was restrict to urban areas. Together, the results demonstrate that human sporotrichosis is endemic in the region of Bauru, SP. In addition, the presence of environmental exposure in urban areas reiterates the need for health surveillance actions aimed at sporotrichosis.

Descrição

Palavras-chave

Esporotricose. Epidemiologia. Georreferenciamento. Sporothrix spp., Esporotricose, Epidemiologia, Georreferenciamento, Sporothrix spp, Sporotrichosis, Epidemiology, Georeferencing

Como citar