Agronegócio cooperativo da COAMO: territorialização, poder e controle

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-03-24

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Trataremos neste estudo, da maior cooperativa singular capitalista da América Latina, a COAMO - Agroindustrial Cooperativa, localizada em Campo Mourão, Estado do Paraná/Brasil. Esta foi criada e incentivada pelo Estado no auge dos “anos de chumbo” do regime militar, especialmente através da Extensão Rural, com um propósito claro de atender às demandas do capital no campo. A COAMO é caracterizada por uma estratégia de agressiva expansão territorial para novos mercados econômicos, ganhos de escala e competitividade, na qual acaba exercendo profunda influência política e mudanças do espaço agrário em territórios por ela dominados. Também, sua estratégia induz uma dinâmica de processo de materialização de relações sociais de produção tipicamente capitalista, voltando-se para uma agricultura moderna/tecnicizada, fortemente especializada nos grãos (em especial a soja), que permeada por uma aliança entre burguesia agrária e tecnocracia, engendram relações de exclusão de pequenos cooperados e de subalternidade camponesa ao modelo do agronegócio. O estudo dessa forma de organização cooperativa é fundamental para entendermos as atuais dinâmicas econômicas, sociais, políticas e ambientais no meio rural brasileiro, e as contradições resultantes do prevalecimento da concentração privada da propriedade, da monocultura e da produção voltada especialmente para o mercado externo (commodities), intensiva na utilização de insumos químicos e na exploração do trabalho.
The present study will treat about the leading co-operative capitalist of Latin America, COAMO–Agroindustrial Cooperativa, located in Campo Mourão, State of Parana /Brazil. It was created and encouraged by the State at the height of the "years of lead" of the military regime, especially through the Rural Extension, with a clear purpose to meet the demands of the capital in the field. The COAMO is characterized by an aggressive territorial expansion strategy for new economic markets, economies of scale and competitiveness, which ends up playing deep political influence and change the agrarian space in territories dominated by it. Also, its strategy induces a dynamic of realization of social relationships typically capitalist production process, turning to modern agriculture / technicized , strongly specialized in grains (especially soybeans), which permeated by an alliance between agrarian bourgeoisie and technocracy, engender exclusion relations small cooperatives and peasant subordination to the agribusiness model. The study of this form of cooperative organization is critical to understand the current economic dynamics, social, political and environmental in the Brazilian countryside, and the contradictions arising from prevailing of private ownership concentration, monoculture and production focused especially for the export market (commodities), intensive use of chemical inputs and labor exploitation.

Descrição

Palavras-chave

Cooperativas agrícolas, COAMO Agroindustrial Cooperativa, Estado, Territorialização, Agricultural Cooperative, Agribusiness Co-operative, Government, Territorialisation

Como citar