Efeitos da lidocaína na proteção renal por meio da dosagem plasmática da NGAL e interleucinas: estudo em modelo experimental de lesão de isquemia e reperfusão em ratos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-12-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A lesão renal aguda isquêmica é um fenômeno comum em cirurgias de grande porte e em pacientes internados em unidades de tratamento intensivo. O restabelecimento do fluxo sanguíneo pode acarretar agravamento da lesão pelo mecanismo de isquemia e reperfusão (I/R). O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos protetores do emprego de doses diferenciadas de lidocaína em modelo experimental de I/R. Foram selecionados 40 ratos Wistar e divididos em quatro grupos aleatoriamente, sendo 10 animais por grupo. Grupo Lidocaína Dose Antiarrítmica - LDAA (equivalente à dose antiarrítmica em seres humanos), grupo Lidocaína Subdose – LSD (metade da dose do grupo anterior), grupo Controle - C (solução fisiológica) e grupo Sham - S. Com exceção do grupo Sham, os outros grupos foram submetidos à manobras de I/R no rim esquerdo. A nefrectomia direita foi realizada em um primeiro momento, antes das manobras no rim esquerdo. Os animais foram anestesiados com isoflurano. Avaliou-se os parâmetros: peso, frequência cardíaca (FC), pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM) e temperatura no intraoperatório (T), dosagens plasmáticas de lidocaína, NGAL, IL-1α, IL-1β, IL-2, IL-4, IL-6, IL-10, IFN-γ, GM-CSF e TNF-α, nos momentos M0 (antes das manobras de I/R), M1 (após manobras de I/R) e M2 (24 horas após as manobras de I/R). Os rins direitos e esquerdos foram avaliados histologicamente. Os grupos foram uniformes quanto ao peso, temperatura e FC (> 250 bpm). Nos primeiros minutos do experimento a análise da PAS, PAD e PAM mostrou valores estatisticamente inferiores para os grupos LDAA e LSD. Detectou-se lidocaína no plasma dos animais, dos grupos LDAA e LSD, no M1 (2,9276 μg.mL-1 e 1,44 μg.mL-1). Na análise da NGAL os valores foram estatisticamente maiores em M2 para todos...
Ischemic acute kidney injury is a common phenomenon in large surgeries patients hospitalized in intensive care units. The restoration of blood flow can lead to the worsening of the injury by mechanism of ischemia and reperfusion (IR). The goal in this study was to evaluate possible protective effects in the use of lidocaine in an IR experimental model. 40 Wistar rats were selected and divided into 4 groups randomly, being it 10 rats per group. Lidocaine Arrhythmic Dose group – LDAA (equivalent to arrhythmic dose in humans), Lidocaine Subdose group – LSD (half of the previous group dose), Control group – C (saline solution) and Sham group – S. Except for the Sham group, the other groups experienced IR maneuver in the left kidney. The right nephrectomy was performed first, before the maneuver in the left kidney. The animals were anaesthetized with isoflurane. The following criteria were studied: weight, heart rate (HR), systolic blood pressure (SBP), diastolic blood pressure (DBP) and mean arterial pressure (MAP) and intra operative temperature. Plasma levels of lidocaine and: NGAL, IL-1α, IL-1β, IL-2, IL-4, IL-6, IL-10, IFN-γ, GM-CSF and TNF-α, in moments M0 (before IR maneuvers), M1 (after IR maneuvers) and M2 (24 hours after maneuvers). Right kidneys were histologically evaluated. Results: The groups were uniforms concerning weight, temperature and heart rate (> 250bpm). At the first minutes, the analysis of SBP, DBP and MAP displayed scores statistically lower for LDAA and LSD groups. Lidocaine was detected in animals plasma, in the LDAA and LSD groups, at M1 (2,9276 μg.ml-1 and 1,44 μg.ml-1). In NGAL analysis the scores were statistically higher in M2 for all groups, and the Sham scores were statistically lower when compared to the other groups. IL-1α, among groups (M0: LDAA = LSD = C < Sham; the same for M1 and M2), among... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Rins - Cirurgia - Tratamento, Isquemia, Lidocaina, Rato como animal de laboratorio, Anestesicos - Efeito fisiologico, Kidneys - Surgery

Como citar

CURI, Erick Freitas. Efeitos da lidocaína na proteção renal por meio da dosagem plasmática da NGAL e interleucinas: estudo em modelo experimental de lesão de isquemia e reperfusão em ratos. 2012. 100 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2012.