O jogo como precursor de valores no contexto escolar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-09

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo

Resumo

This study has the objective of investigating the game as a forerunner of values in the school context. The aim of this analysis is the incorporation of values like cooperation, solidarity, mutual respect and perseverance by children. In order to do so, this study is based on the Historic-Cultural Theory and on authors who conceive education according to a globalized view. The qualitative methodology has characteristics of intervention, with qualitative and quantitative actions, in the following stages: diagnostic stage; intervention stage 1; and intervention stage 2. In this process, knowledge produced was treated as a descriptive phenomenon. According to the results, there was a decrease in children's physical and verbal levels of aggression; they used the dialogue more frequently, as they needed to solve conflict situations originated in a playing-game context; there was a higher level of respect for the collective decisions; and reduced discrimination and exclusion attitudes. Based on the results of the research and the theoretical framework, this study leads to the conclusion that the game is a social activity, thus, it is important to understand it as an essential component of playing culture enrichment; the Physical Education teacher must have a wide and deep comprehension about the game and children's development; finally, the usage of games in the educational context can be enriched by the quality and frequency of educator's interventions.
Esta pesquisa estabeleceu como objetivo investigar o jogo como precursor na socialização de valores, no contexto escolar. Delimitou como objeto de análise a incorporação, pelas crianças, dos valores cooperação, solidariedade, respeito mútuo e perseverança. Nessa perspectiva, buscou-se fundamentação na Teoria Histórico-Cultural e em autores que advogam a educação numa perspectiva globalizadora. A metodologia, de predominância qualitativa, caracterizou-se como de intervenção, com medidas qualitativas e quantitativas, nas seguintes etapas: etapa diagnóstica; etapa de intervenção 1; e etapa de intervenção 2. Nesse processo, o conhecimento produzido foi tratado como um fenômeno descritivo. A formalização dos diagnósticos, nas três etapas, deu-se por meio de observações participantes, registros escritos e intervenções do pesquisador em relação às crianças, por meio do jogo. Constata-se, como resultado, que houve uma sensível diminuição na incidência de agressões físicas e verbais; notou-se um maior uso do diálogo, frente à necessidade da resolução de conflitos gerados nas situações lúdicas; percebeu-se um maior respeito às decisões coletivas; e observou-se que foram reduzidas as atitudes de discriminação e exclusão. Com base nos resultados do trabalho de campo e de seu arcabouço teórico, a pesquisa concluiu que o jogo é uma atividade de natureza social, portanto, torna-se fundamental compreendê-lo como componente de emergência e de enriquecimento da cultura lúdica; o professor de Educação Física deve ter um amplo e profundo conhecimento sobre o jogo e o desenvolvimento infantil; e, por fim, que o emprego do jogo, no contexto educacional, pode ser enriquecido e potencializado pela qualidade e frequência das intervenções do educador.

Descrição

Palavras-chave

Game, Values, Children, Socialization, Jogo, Valores, Crianças, Socialização

Como citar

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. São Paulo, SP, Brazil: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, v. 23, n. 3, p. 247-262, 2009.