O emprego na transição para uma economia verde: cenários para o Brasil com base no consumo de energia pela indústria

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012-08-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo deste estudo é verificar se a transição para uma economia verde poderia gerar mais empregos no Brasil do que o padrão vigente de crescimento econômico. A fim de atendê-lo, o trabalho foi estruturado em quatro capítulos. O primeiro se refere à introdução, o segundo é dedicado a uma revisão teórica, abordando as diferentes contribuições sobre a relação entre crescimento econômico e sustentabilidade ambiental, com destaque para a abordagem da economia ecológica, seguida de uma discussão a respeito da origem e desenvolvimento da Iniciativa Economia Verde, bem como dos seus instrumentos. No capítulo três é apresentada uma revisão bibliográfica de estudos empíricos sobre a relação entre emprego e economia verde, seguida de um breve panorama sobre o desempenho da economia brasileira no período entre 2000 e 2010, que dá suporte ao exercício empírico baseado no modelo de insumo-produto, o qual estima os efeitos sobre a geração de empregos diretos e indiretos na economia em 2004 diante de uma redução de 15% na demanda final da indústria por eletricidade, bem como diante de uma mudança na composição do consumo de energia elétrica e refino de petróleo no Brasil. Os resultados obtidos mostraram que uma maior eficiência energética na indústria pode vir acompanhada de queda no número de empregos na economia, além de indicar que nem sempre os setores com baixo potencial de degradação ambiental são importantes absorvedores de mão de obra. Nas considerações finais se reconhece que a transição para uma economia verde possa se traduzir em crescimento econômico, sustentabilidade ambiental e geração de empregos, mas desde que explorados de forma simultânea os ganhos provenientes do efeito tecnológico e composição. Não elimina, portanto, o trade-off entre crescimento econômico e sustentabilidade ecológica, podendo se configurar em uma economia verde com crescimento líquido de entropia
The aim of this study is to verify if the transition to a green economy could create more jobs in Brazil than the current economic growth model. In order to achieve this objective, the work was divided into four chapters. The first is the introduction, the second is devoted to a theoretical review, addressing the different contributions on the relationship between economic growth and environmental sustainability, with emphasis on the approach ecological economics, followed by a discussion on the Green Economy Initiative. Chapter three presents a literature review of empirical studies about the relation between employment and green economy, followed by a brief overview of the Brazilian economy between 2000 and 2010, supporting the empirical exercise based on input-output model, which estimates the effects on the generation of direct and indirect jobs in the economy in the face of redution of 15% in industry’s final demand for electricity and change the composition of the electricity’s consumption and petroleum refining in Brazil. The results showed that greater energy efficiency in industry may be accompanied by a drop in the number of jobs in the economy, and indicated that the sectors with low potential for environmental degradation are not major absorbers of skilled labor in some cases. In the final it is recognized that the transition to a green economy can translate into economic growth, environmental sustainability and job creation, if the simultaneous gains from the technological and composition effect be explored. Not eliminate, therefore, the trade-off between economic growth and ecological sustainability, can be translated in a green economy with net growth of entropy

Descrição

Palavras-chave

Economia, Economia ambiental, Economia do trabalho

Como citar

VISENTIN, Jaqueline Coelho. O emprego na transição para uma economia verde: cenários para o Brasil com base no consumo de energia pela indústria. 2012. 61 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2012.