Controle de Guignardia citricarpa e Penicillium digitatum em laranja com óleos essenciais e agentes de biocontrole

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-12-10

Orientador

Bettiol, Wagner

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Penicillium digitatum, agente causador do bolor verde, e Guignardia citricarpa, agente causador da mancha preta, depreciam os frutos citricos. O controle desses patógenos em frutos é realizado com fungicidas sintéticos. Devido a preocupação da sociedade com os riscos de contaminação ambiental, intoxicação humana principalmente infantil e animal e ao surgimento de isolados fúngicos resistentes aos fungicidas sintéticos, estão em desenvolvimento técnicas alternativas aos fungicidas para uma agricultura mais sustentável. O objetivo do trabalho foi avaliar os efeitos de óleos essenciais e fixos e dos agentes de biocontrole no controle de P. digitatum e G. citricarpa em frutos laranja Pêra em pós- colheita. Assim, foram testados os óleos fixos de Allium sativum, Copaifera langsdorffii, Azadirachta indica; e os óleos essenciais de Pogostemon cablin, Mentha arvensis, Eucalyptus spp., Cymbopogon citratus, Ocimum basilicum var. Maria bonita, Romarinus officinalis, Lippia sidoides, Zingiber officinale, Citrus aurantifolia, Piper aduncum e Ocimum basilicum. Além dos óleos, também foram estudados os seguintes agentes de biocontrole: Bacillus subtilis (Serenade®), Bacillus subtilis e Bacillus lichiniformes (Nemix®), Pichia guilliermondii (L29), Sporobolomyces roseus (L41), Rhodotorula mucilagenosa (L17), Sporodiobolus pararoseus, Pichia sp. (L4-1), Debaryomyces hansenii (L62), Pichia membranifaciens (L21) e uma bactéria isolada da laranja. Tanto os agentes de biocontrole, quanto os óleos foram testados in vivo e in vitro contra os dois patógenos. Para a avaliação da atividade dos óleos essenciais e dos antagonistas in vivo, no controle de P. digitatum, foram utilizadas laranjas Pêra. Cada fruto foi ferido em dois pontos opostos, na região equatorial, atingindo a região do albedo. Após o ferimento, os frutos foram inoculados com 20 μL da suspensão de conídios...

Resumo (inglês)

Penicillium digitatum, causal agent of green mold, and Guignardia citricarpa causal agent of black spot. Detracts the citrus fruit, the control of these pathogens is made with synthetic fungicides. Due to concern about the risks of environmental contamination, human, mainly children and animal toxicity and the emergence of fungal isolates resistant to fungicides, various researches has been development to obtain alternative techniques for a fungicides. The objectives of this work was to evaluate the effetives fix and essencial oils and biocontrol agents for the control of P. digitatum and G. citricarpa on Pera orange fruits in postharvest. Thus, were tested the fixed oils from Allium sativum, Copaifera langsdorffii, Eucalyptus spp. Azadirachta indica,and the essential oils of Pogostemon cablin, Mentha arvensis, Cymbopogon citratus, Ocimum basilicum var. Maria bonita, Romarinus officinalis, Lippia sidoides, Zingiber officinale, Citrus aurantifolia, Piper aduncum and Ocimum basilicum. In addition were also studied the following biocontrol agents: Bacillus subtilis (Serenade ®), Bacillus subtilis and Bacillus lichiniformes (Nemix ®), Pichia guilliermondii (L29), Sporobolomyces roseus (L41), Rhodotorula mucilagenosa (L17), Sporodiobolus pararoseus, Pichia spp. (L4-1), Derbaryomyces hansenii (L62), Pichia membranifaciens (L21) and a bacterium isolate of the orange. Both biocontrol agents as the oils, were tested in vivo and in vitro against both pathogens. For the assessment of activity of essential oils and antagonists in vivo in controlling P. digitatum were used Pera orange. Each fruit was wounded in two opposite points in the equatorial region, reaching the albedo. After the injury, the fruits were inoculated with 20 mL of conidial suspension of P. digitatum (105 conidia / mL), followed by immersion in a suspension of cells of each biocontrol agent in the concentration: ...(Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MATTOS, Liliana Patrícia Vital de. Controle de Guignardia citricarpa e Penicillium digitatum em laranja com óleos essenciais e agentes de biocontrole. 2010. xii, 94 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2010.

Itens relacionados