Uma proposta de currículo em Artes, fundamentado na Pedagogia da Libertação, junto a jovens moradores das periferias do centro da Cidade de São Paulo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2024-03-25

Orientador

Palma Filho, João Cardoso

Coorientador

Pós-graduação

Artes - IA 33004013063P4

Curso de graduação

São Paulo - IA - Artes Visuais

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Esta pesquisa tem como objetivo analisar a práxis em Arte - educação, a partir de uma visão crítica de currículo de base freiriana, que visa a contribuir com a construção de identidades de jovens moradores das periferias do centro da cidade de São Paulo. Esta análise foi realizada especialmente no Projeto Eixos, no Programa Juventudes do Sesc Bom Retiro. A investigação inscreve-se nos parâmetros da abordagem qualitativa, com pesquisa bibliográfica e autoetnografia, complementada por entrevistas semi-estruturadas a jovens e a educadores que participaram do Projeto Eixos. O referencial teórico fundamenta-se em Freire (1981, 1983, 1992, 2001, 2003, 2008, 2013, 2014, 2015, 2022), Freire e Shor (2008) e em autores que dialogam com Freire: Barbosa (2021, 2012, 2010, 1991), Boal (2000, 2009), Cusicanqui (2018, 2010), Dardot, Laval (2016); Fanon (1968), Gimeno-Sacristán (1998), Hissa (2012), Martins (1998, 2012), Oliveira (2021), Santos (1994, 2011), Saviani (2021), Souza Neto (2003, 2005, 2023) e Valenzuela (2015). A autoetnografia contou com informações presentes em documentos escritos, fichas de observação, vídeos, áudios e fotos. Esta pesquisa pode oferecer contribuições ao que vem sendo investigado na área de currículo em Arte - educação, junto a jovens das camadas populares, porque construiu e desenvolveu uma prática didático- pedagógica, que provocou análises e reflexões sobre o fazer docente, com vistas a elaborar um currículo crítico com bases freirianas, evidenciando uma opção teórico-metodológica contra-hegemônica, com seus limites e possibilidades.

Resumo (inglês)

The aim of this research is to analyze the praxis of Art - education, based on a critical view of the Freirean curriculum, which aims to contribute to the construction of young people identities living on the outskirts of the city center of São Paulo. This analysis was especially carried out in the Eixos Project, in the Juventudes (Youth) Program at Sesc Bom Retiro. The research is based on a qualitative approach, with bibliographical research and autoethnography, complemented by semi-structured interviews with young people and educators who took part in the Eixos Project. The theoretical framework is based on Freire (1981, 1983, 1992, 2001, 2003, 2008, 2013, 2014, 2015, 2022), Freire and Shor (2008) and authors who dialog with Freire: Barbosa (2021, 2012, 2010, 1991), Boal (2000, 2009), Cusicanqui (2018, 2010), Dardot, Laval (2016); Fanon (1968), Gimeno-Sacristán (1998), Hissa (2012), Martins (1998, 2012), Oliveira (2021), Santos (1994, 2011), Saviani (2021), Souza Neto (2003, 2005, 2023), and Valenzuela (2015). The autoethnography used information from written documents, observation sheets, videos, audios and photos. This research can offer contributions to what has been investigated in the area of curriculum in Art - education, with young people from the grassroots, because it built and developed a didactic-pedagogical practice, which provoked analysis and reflection on teaching, with a view to developing a critical curriculum with Freirean bases, highlighting a counter-hegemonic theoretical-methodological option, with its limits and possibilities.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

GHIRARDELLO, Rafael Antônio. Uma proposta de currículo em Artes, fundamentado na Pedagogia da Libertação, junto a jovens moradores das periferias do centro da Cidade de São Paulo . Orientador: João Cardoso Palma Filho. 2024. 334 f. Dissertação (Mestrado em Artes) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Instituto de Artes, 2024.

Itens relacionados

Financiadores