Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli em feijoeiro: sobrevivência em restos de cultura e ocorrência em sementes produzidas no estado do Paraná

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2001-07

Orientador

Maringoni, Antonio Carlos

Coorientador

Pós-graduação

Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Foram avaliados, no presente trabalho, o tempo de sobrevivência de um isolado de Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli (Xap), resistente ao sulfato de estreptomicina, em restos de cultura de feijoeiro no campo, e a presença dessa bactéria em 34 lotes de sementes de feijoeiro produzidas no Estado do Paraná, safras 1998/99 e 1999/99. A sobrevivência de Xap em restos de cultura foi avaliada em diferentes períodos do ano, simulando aproximadamente as três épocas de cultivo de feijão no Brasil (safras das secas, das águas e de inverno), em folíolos infectados mantidos na superfície do solo, com e sem cobertura morta, e enterrados a 10 e 15 cm de profundidade. Os resultados evidenciaram a sobrevivência do agente causal do Crestamento Bacteriano Comum do Feijoeiro de 30 a 45 dias, nos períodos mais úmidos, e de até 90 a 120 dias, nos períodos mais secos, para os tratamentos com tecidos enterrados. Para os tratamentos de superfície, a sobrevivência foi de 45 a 75 dias, nos períodos mais úmidos, e de até 180 dias, nos períodos mais secos. Os dados não mostraram diferenças importantes entre os tratamentos de superfície, solo nu e cobertura com palha, e nem entre os tratamentos com incorporação, 10 e 15 cm de profundidade. Quanto à qualidade sanitária das sementes fiscalizadas de feijoeiro produzidas no Estado do Paraná, nas safras 1998/99 e 1999/99, no que diz respeito à Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli, foi observada a presença dessa bactéria em 50 % dos lotes, com incidência variando de 0,1 % a 1,7 % de sementes contaminadas/infectadas.

Resumo (inglês)

The present work evaluated the time of survival of a Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli (Xap) isolate, resistant to the streptomycin sulfate, in culture remains of bean in the field, and the presence of this bacteria in 34 lots of bean seeds produced in the State of Paraná, crops 1998/99 and 1999/99. The survival of Xap in culture remains was evaluated in different periods of the year, simulating the three seasons of bean cultivation in Brazil (crop of the droughts, waters and winter), in sick leaves maintained in the soil surface, with and without plant died cover, and buried at 10 and 15 cm of depth. The results obtained evidenced the bacterial common blight of the bean causal agent's survival from 30 to 45 days, in the most humid periods, and up to 90 to 120 days, in the driest periods, for the tissue buried treatments. For the surface treatments, the survival was from 45 to 75 days, in the most humid periods, and up to 180 days, in the driest periods. The data did not show important differences among the surface treatments, nude soil and covering with straw, and nor among the treatments with incorporation, 10 and 15 cm of depth. With relationship to the sanitary quality of the bean seeds produced in the State of Paraná , crops 1998/99 and 1999/99, in what concern the Xap presence, the results of the tests revealed the presence of this bacteria in 50 % of the lots, with incidence varying from 0,1% to 1,7% of infected seeds.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

TORRES, João Pereira. Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli em feijoeiro: sobrevivência em restos de cultura e ocorrência em sementes produzidas no estado do Paraná. 2001. vi, 68 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2001.

Itens relacionados

Financiadores