Avaliação do efeito do tratamento com surfactante químico e Pseudomonas aeruginosa LBI na toxicidade de solo contaminado com óleo lubrificante usado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Petroleum and its subproducts are considered a treat for the environmental quality because of the many environmental accidents that may occur during exploitation, transport and storage. A common remediation technique used in the contaminated areas is based on the use of surfactants, mainly the chemical ones, because they have low production costs. In the other hand, some microorganisms have indicate capacities of producing surfactants that emulsify substances and as result, offer a bigger contact surface for the microbiota degradation. This biossurfactants stand out in comparison with the chemical surfactants because they present lower micelar concentration values, are more tolerant for temperature and pH variation, because they are biodegradable, have low toxicity, higher emulsification and hydrocarbon solubilization index. In this way, after the surfactant application, a toxicity evaluation have to be made to identify the treatment effects. In soil, the activity of some microbial enzymes can show the environmental behavior of the contaminant under different treatment conditions. Dehydrogenase is one example of those enzymes that can demonstrate indirectly the effect of the pollutant on the soil microorganisms. The aim of this paper was to evaluate the toxicity after the addition of a surfactant and/or Pseudomonas aeruginosa LBI in soil contaminated by a mineral automotive lubricant. The previous mentioned bacteria are a potential biossurfactant (rhamnolipid) producer. In order to evaluate the toxicity, the dehydrogenase test was run. In this test, trifeniltetrazolium compound (TTC) after utilized as an electron acceptor, turns into trifenil formazan (TPF), that can be indirectly quantified using the absorbance measured by the spectrophotometer UV-visible. In this way, it was possible to quantify the dehydrogenase activity from the contaminated soil samples... (Complete abstract click electronic access below)
Petróleo e seus derivados são considerados uma ameaça à qualidade do meio ambiente devido aos acidentes ambientais ocorridos durante os processos de exploração, transporte, refino e armazenamento. Uma técnica comumente utilizada na remediação de áreas contaminadas é o uso de surfactantes (tensoativos), principalmente os de origem química, utilizados em razão de possuírem baixo custo de produção. Por outro lado, existem também alguns microrganismos que se demonstraram capazes de produzir metabólitos tensoativos que emulsificam a substância e proporcionam maior superfície de contato para a ação degradadora pela microbiota. Estes biossurfactantes se destacam em relação aos surfactantes químicos por possuírem menores valores de concentração micelar crítica (CMC), serem mais tolerantes a alterações de temperatura e pH, pela sua maior biodegradabilidade, baixa toxicidade, alto índice de emulsificação e solubilização de hidrocarbonetos. Neste contexto, tem-se que, após a aplicação de compostos tensoativos na restauração da qualidade ambiental, faz-se necessária uma avaliação toxicológica do meio. Em solo, a análise da atividade de algumas enzimas microbianas representa uma importante ferramenta para estabelecer o comportamento ambiental perante a substância contaminante sob diferentes condições de tratamento. A desidrogenase é um exemplo de enzima microbiana capaz de representar indiretamente o efeito do poluente nos microrganismos presentes no solo contaminado. O objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade do meio, após adição de um surfactante químico e/ou inóculo de Pseudomonas aeruginosa LBI no tratamento de solo contaminado com óleo lubrificante automotivo usado. A bactéria citada é potencialmente produtora de biossurfactantes (ramnolipídeos). O método de avaliação da toxicidade foi realizado através da determinação da atividade... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)

Descrição

Palavras-chave

Agentes ativos de superficies, Solos - Poluição, Oleos lubrificantes

Como citar

FALCO, Paola Legnaro Volpi. Avaliação do efeito do tratamento com surfactante químico e Pseudomonas aeruginosa LBI na toxicidade de solo contaminado com óleo lubrificante usado. 2011. 38 f. Trabalho de conclusão de curso (Engenharia Ambiental) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2011.