Educação matemática inclusiva no ensino superior: aprendendo a partilhar experiências

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-12-22

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Trata-se de uma história. Neste trabalho narro – baseado em entrevistas que me foram concedidas por personagens integrantes da teia construída a partir de uma primeira conversa com um aluno cujo caso é narrado – a experiência de um aluno, que passou por um curso de Graduação em Matemática vidente e cego. Narro os comos e porquês dos entrevistados; dentre professores, funcionários da Universidade, colegas e familiares desse aluno. Mas faço isso com desapego em encontrar respostas, verdades, responsáveis. Desejo simplesmente contar impressões sobre a experiência que vivi nos meses de produção dos meus dados, e também partilhar as sensações que capturei dos entrevistados sobre suas experiências, visto que a experiência em si, é impossível de se compartilhar. Trata-se de fazer uma reflexão. Neste trabalho, faço uma reflexão sobre o que é contar, o que é narrar, o que é informar. Quem conta uma história, ou melhor, quem narra uma história, traz alguma informação? Ou apenas abre possibilidades de se conhecer perspectivas? Não é uma notícia, mas também não se priva de informar. Trata-se de incitar uma reflexão. Neste trabalho, construo também uma incitação à reflexão sobre a Educação Matemática Inclusiva, em específico no Ensino Superior, focado em alunos com deficiência visual
It´s about a story. I narrate this work - based on interviews granted to me by members of the web characters constructed from an initial conversation with the student whose case is reported - the experience of a student who went through a graduate course in mathematics blind and seer. I narrate the hows and whys of the respondents, among teachers, university employees, colleagues and relatives of the student. But do this with detachment on finding answers, truths or guardians. I simply tell what the experience I had in my months of production data, and also share the feelings that I capture those interviewed about their experiences, as the experience itself, it is impossible to share. It’s about a thought. In this work, I think on what is to count, which is telling, which is to inform. The invitation is so odd to read this story without searching for definitive answers or final coherent. There is news, but neither is deprived of information. It’s about an encouraging reflection. In this work, I construct also an incitement to reflection about the Comprehensive Mathematics Education, in particular in higher education, focused on students with visual impairments

Descrição

Palavras-chave

Matemática - Estudo e ensino, Ensino superior, Narrativa (Retorica), Discriminação visual, Delegação de autoridade para empregados, Educação matemática inclusiva, Deficiência visual, Empowerment, Inclusive Mathematics Education, Visual Impairment

Como citar

MARCONE, Renato. Educação matemática inclusiva no ensino superior: aprendendo a partilhar experiências. 2010. 126 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2010.