Caracterização dos enunciados de um aluno não-falante com paralisia cerebral durante o reconto de histórias com e sem tabuleiro de comunicação suplementar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-11-30

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Os enunciados produzidos por usuários de sistemas de Comunicação Suplementar e Alternativa (CSA), baseados em símbolos gráficos, são freqüentemente descritos como reduzidos ou diferentes quando comparados com sentenças faladas, em crianças, adolescentes e adultos. A expansão dos enunciados capacitaria o usuário de CSA a operar significados mais complexos e, assim, aumentar as possibilidades de expressão de seu vocabulário funcional, importantes para a recontagem de histórias. A presente pesquisa visou a caracterização dos enunciados de um aluno não-falante com paralisia cerebral durante o reconto de histórias com e sem o tabuleiro de comunicação suplementar. Participou deste estudo, com consentimento livre e esclarecido de seus responsáveis, um aluno de sala especial, usuário de recurso suplementar de comunicação, do gênero masculino, de onze anos de idade, com paralisia cerebral e severo distúrbio da expressão oral. A coleta de dados fundamentou-se na contagem pela professora do aluno, com seu consentimento, por meio da leitura de dezesseis histórias selecionadas e adequadas ao conteúdo pedagógico do aluno, em dois dias consecutivos e em semanas sucessivas. Após ter tido acesso auditivo à história por ele escolhida, o aluno era solicitado a recontá-la, primeiramente sem a utilização de seu tabuleiro de comunicação suplementar e, no dia seguinte, após o conto de outra história, utilizando seu tabuleiro disponível. A ordem de reconto das histórias foi seqüencialmente alternada. Os procedimentos pertinentes à coleta de dados, realizada na própria sala de aula do aluno, em meio aos demais colegas de sala, foram registrados por meio de duas filmadoras, em dois focos distintos e de um caderno para registro contínuo, cujas informações foram transcritas e compiladas em um documento escrito.
The statements produced by users of augmentative and alternative communication systems based on graphical symbols, frequently have been described as reduced or different when compared with spoken sentences of children, adolescents and adults. The expansion of the statements could enable the AAC user to operate more complex significances and, thus, to increase the possibilities of expression of ones functional vocabulary, such as important meanings to the histories’ recount. The present research aimed to characterize the statements of a non-speaking student with cerebral palsy during histories’ recounts with and without his augmentative communication tray. It had participated of this study, with free and clarified concernment of his responsible relatives, an eleven-year-old of masculine gender student of a special classroom, user of augmentative communication resource, with cerebral palsy and severe impairment on verbal expression. The data collection was based on the counting by the teacher of the student, with her consent, by means of the reading of sixteen histories selected and adjusted to the student pedagogical content, in two consecutive days and successive weeks. After he’d had auditory access of history chosen by himself, the student was requested to recount it, primary without the use of his augmentative communication tray. After that, another history should be counted by his teacher and his augmentative communication tray would be available for that. The order of the histories’ recount was sequentially alternated. The pertinent procedures of the data collection, which were carried through in the proper student classroom, among his colleagues of room, had been registered by two cameras, in two distinct focus, and a notebook for continuous register, which information had been transcribed and compiled in a written document for the accomplishment of content analysis.

Descrição

Palavras-chave

Educação especial, Paralisia cerebral nas crianças, Crianças - Linguagem, Sistema de comunicação alternativos e aumentativos, Alternative and augmentative systems of communication, Cerebral palsy, Language

Como citar

GUARDA, Nathália Silveira da. Caracterização dos enunciados de um aluno não-falante com paralisia cerebral durante o reconto de histórias com e sem tabuleiro de comunicação suplementar. 2007. . Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2007.