Efeito do pré-tratamento da dentina radicular com clorexidina e etanol na retenção de pinos de fibra de vidro cimentados com cimento resinoso

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-01-16

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar, por meio de ensaio push-out, a resistência de união de pinos de fibra de vidro cimentados com cimento resinoso empregando-se diferentes protocolos de tratamento da dentina, com clorexidina e etanol. Cinqüenta dentes caninos humanos extraídos por motivos periodontais, tratados endodonticamente tiveram suas raízes preparadas para receber pino de fibra de vidro. As raízes foram aleatoriamente divididas em cinco grupos (n=10), de acordo com o tratamento da dentina condicionada: Grupo 1 (controle): água destilada; Grupo 2: solução aquosa de diacetato de clorexidina a 1% ; Grupo 3: solução alcoólica de diacetato de clorexidina a 1%; Grupo 4: etanol a 99% e Grupo 5: solução de digluconato de clorexidina 2%. Após o tratamento da dentina condicionada, aplicou-se o sistema adesivo e pino de fibra foi cimentado com cimento resinoso. Todos os espécimes foram armazenados em água destilada por 24 h. Após este tempo, foram obtidas secções horizontais de cada um dos terços da raiz e o teste push-out foi realizado para avaliação da resistência de união. Os resultados foram obtidos (em MPa) e os dados analisados com ANOVA e teste de Tukey (P < 0,05). Os padrões de falha foram classificados em adesiva, coesiva ou mista. Em todos os terços, G3 e G4 apresentaram valores médios de resistência de união similares, mas maior que os outros grupos. G1, G2 e G5 foram semelhantes entre si. Independentemente dos terços da raiz, G3 e G4 exibiram mais incidência de falhas mista. O tratamento da dentina radicular com etanol, isolado ou associado com diacetato de clorexidina a 1% aumentou a resistência de união do pino de fibra cimentado com cimento resinoso, em comparação com o tratamento da dentina radicular com água destilada ou diacetato de clorexidina a 1% ou 2%, em curto prazo
The aim of this study was to evaluate if radicular dentine pretreatment with various protocols using chlorhexidine and/or ethanol improves the push-out bond strength of fiber posts luted with resin cement. A total of 50 space post prepared in endodontically-treated extracted human canine roots were randomly divided into five groups (n = 10), according to dentine pretreatment: Group 1 (control): distilled water; Group 2: 1% chlorhexidine diacetate solution; Group 3: chlorhexidine diacetate + 99% ethanol; Group 4: 99% ethanol, and Group 5: 2% chlorhexidine digluconate solution . After pretreatment, an adhesive system was applied into radicular dentine and fiber post was luted with resin cement. All specimens were stored in distilled water for 24 h. After this time, horizontal slices were obtained from each root thirds and push-out bond strength was assessment. The results were obtained (in MPa) and data analyzed with ANOVA and Tukey tests (P = 0.05). Failure modes were classified in adhesive, cohesive or mixed. At all thirds, G3 and G4 presented similar push-out bond strength values (P > 0.05), but higher than other groups (P < 0.05). G1, G2 and G5 were similar (P > 0.05). Regardless the root thirds, G3 and G4 exhibited more mixed failures incidence. The radicular dentine pretreatment with ethanol, alone or associated with chlorhexidine diacetate increased the bond strength of fiber post luted with resin cement, in comparison to radicular dentine pretreatment with distilled water, 2% chlorhexidine digluconate solution or 1% chlorhexidine diacetate solution, independently of root thirds, when evaluated in short-time

Descrição

Palavras-chave

Clorexidina, Adesivos dentinários, Álcool, Pinos dentários, Cimentos de resina, Chlorhexidine

Como citar

VICTORINO, Keli Regina. Efeito do pré-tratamento da dentina radicular com clorexidina e etanol na retenção de pinos de fibra de vidro cimentados com cimento resinoso. 2013. 50 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulisra Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araraquara, 2013.