Efeito do exercício prévio sobre os parâmetros da cinética do VO2 durante o exercício moderado em ciclistas e indivíduos sedentários

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-08-17

Orientador

Denadai, Benedito Sérgio

Coorientador

Pós-graduação

Ciências da Motricidade - IBRC

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

O objetivo deste estudo foi analisar a influência do estado de treinamento aeróbio sobre os efeitos do exercício prévio nos parâmetros da cinética do consumo de oxigênio (VO2) durante o exercício moderado. Para isto, 14 voluntários não treinados (GNT: massa corporal, 81,2 + 10,3 kg; estatura, 1,78 + 0,07 m; idade, 21,2 + 4,0 anos) e outros 14 ciclistas treinados (GT: massa corporal, 68,2 + 6,9 kg; estatura, 1,75 + 0,05 m; idade, 21,4 + 3,5 anos) (indivíduos com no mínimo dois anos de engajamento no treinamento e competições) realizaram um teste progressivo até a exaustão voluntária para a determinação do VO2 máximo (VO2max) e do limiar de lactato (LL). Posteriormente, realizaram em diferentes dias e em ordem aleatória, duas transições repouso-exercício (seis minutos na carga correspondente a 80% do LL), sendo uma delas precedida em oito minutos pelo exercício prévio (dois tiros de um minuto na carga correspondente a 120% VO2max, com um minuto de recuperação entre eles). Durante estes testes foram coletadas amostras de sangue capilar para a determinação da concentração de lactato sanguíneo e também monitoradas as variáveis cardiopulmonares a cada incursão ventilatória. O VO2 de repouso foi aumentado (p < 0,05) pelo exercício prévio (EPS) em ambos os grupos (GNT: 0,836 + 0,061 vs. 0,506 + 0,194 L/min; GT: 0,373 + 0,055 vs. 0,577 + 0,137 L/min). O tempo da resposta média do VO2 (constante tempo da resposta geral 0-360 s) foi significantemente reduzido na condição EPS apenas para o GNT (32,9 + 7,4 vs. 28,6 + 7,7 s; p < 0,05; GT: 25,7 + 5 vs. 23,3 + 5,8 s; p > 0,05). No GT, a Assimptota (VO2 médio dos últimos dois min de exercício) mostrou-se significantemente...

Resumo (inglês)

The aim of this study was to analyze the influence of aerobic fitness on the effects of prior exercise on VO2 kinetics parameters during moderate-intensity exercise. Fourteen untrained subjects (UG: body mass, 81.2 + 10.3 kg; height, 1.78 + 0.07 m; age, 21.2 + 4.0 years) and fourteen well trained cyclists (TG: body mass, 68.2 + 6.9 kg; height, 1.75 + 0.05 m; age, 21.4 + 3.5 years) (more than two years of engagement in endurance training and competition) performed one incremental test to voluntary exhaustion, in order to determine the lactate threshold (LT) and maximal VO2 (VO2max). Thereafter, they performed in different days and in random order, two rest to moderate-intensity exercise transitions (six minutes at 80% of LT), preceded by either no prior exercise or prior supra-maximal exercise (two bouts of one min at 120% of VO2max, with rest of one min between them). During the tests, capillary blood samples were collected to determine lactate concentration and the pulmonary gas exchanges were monitored continuously breath-by-breath. Resting VO2 was significantly (p < 0.05) increased by prior exercise (EPS) in both groups (UG, 0.836 + 0.061 vs. 0.506 + 0.194 L/min; TG, 0.373 + 0.055 vs. 0.577 + 0.137 L/min). Mean response time (time constant of overall VO2 response - 0 - 360 s) was significantly speeded by EPS in untrained group (UG: 32.9 + 7.4 vs. 28.6 + 7.7 s, p < 0.05; TG: 25.7 + 5.0 vs. 23.3 + 5.8 s, p > 0.05). In the trained group, the Assimptota (mean last two minutes VO2 value of moderate exercise) was significantly increased by EPS (TG: 2.208 + 0.383 vs. 2.067 + 0.266 L/min, p < 0.05; UG: 1.600 + 0.269 vs. 1.600 + 0.292 L/min, p > 0.05). It can be concluded... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FIGUEIRA, Tiago Rezende. Efeito do exercício prévio sobre os parâmetros da cinética do VO2 durante o exercício moderado em ciclistas e indivíduos sedentários. 2007. viii, 65 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2007.

Itens relacionados