Padrão de colonização da mucosa gástrica por Helicobacter pylori em crianças e adolescentes com dor abdominal e dispepsia não ulcerosa.

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-02-22

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: A infecção por Helicobacter pylori (H. pylori) é o principal fator etiológico da gastrite e úlcera péptica. O diagnóstico e tratamento adequados são importantes para prevenir essa evolução. Objetivo: Investigar o padrão de colonização da mucosa gástrica por H. pylori em crianças e adolescentes com dor abdominal crônica e dispepsia não ulcerosa. Casuística e Métodos: Foram analisadas retrospectivamente 94 biópsias endoscópicas de mucosa gástrica, 47 do antro e 47 do corpo gástrico, de crianças e adolescentes com diagnóstico de pan-gastrite associada à infecção por H pylori. Foram avaliados o padrão de colonização da mucosa por H pylori e a densidade de colonização, por análise imuno-histoquímica. A intensidade da resposta inflamatória e a frequência de folículos linfóides também foram investigados. Resultados: A frequência de colonização profunda do H pylori na mucosa do corpo foi de 72,3%, em contraste com a colonização predominantemente superficial no antro gástrico (95,7%). A densidade de colonização por H pylori foi alta no antro (83%) e no corpo gástrico (68,1%). A frequência de agregados linfoides foi significativamente maior na mucosa do antro (68,1%), quando comparada à do corpo gástrico (34%) e apresentou boa correlação com a intensidade da inflamação e a densidade de colonização por H pylori no antro gástrico. Conclusão: O padrão de colonização por H. pylori diferiu entre as regiões do estômago, sendo predominantemente superficial no antro e profundo no corpo. Este padrão diferencial de colonização ocorre desde o início da infecção por H. pylori, na infância.
Background: Helicobacter pylori (H. pylori) infection is the main cause of gastric inflammation and peptic ulcer disease. Diagnosis and treatment are important to prevent these outcomes. Aim: To investigate colonization pattern of H pylori in gastric mucosa of children and adolescents with chronic nonulcer dispepsy. Methods: Gastric endoscopic biopsies, 47 from antrum and 47 from corpus, were retrospectively analysed to determine H. pylori colonization pattern and density by immunohistochemistry. Inflammation grade and presence of lymphoid aggregates were also evaluated. Results: High frequency of deep H pylori colonization was found in gastric corpus (72,3%), in contrast to the superficial colonization identified in the antral mucosa (95,7%). H pylori density was high in the antrum (83%) and corpus (68,1%). High grades of gastric inflammation were detected in both antrum (89,4%) and corpus (76,6%). The frequency of lymphoid aggregates was significantly higher in the antral mucosa (68,1%) than in the corpus (34%) and presented a good correlation with H pylori density and grade of inflammation. Conclusion: H. pylori colonization pattern is predominantly superficial in both antrum and corpus mucosa, but deep H pylori colonization can be found in gastric corpus.

Descrição

Palavras-chave

Helicobacter pylori, gastrite, crianças, padrão de colonização, imuno-histoquímica

Como citar