Estudo comparativo da classificação do grau de perda auditiva em idosos institucionalizados

Imagem de Miniatura

Data

2009-09-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

CEFAC Saúde e Educação

Resumo

OBJETIVO: comparar os resultados audiológicos de idosos institucionalizados, levando-se em consideração duas classificações distintas. MÉTODOS: foram avaliados 40 idosos de ambos os sexos, com faixa etária superior a 60 anos. Após levantar a história clínica audiológica e de realizar otoscopia, foram obtidos os limares tonais (via aérea e via óssea) dos indivíduos, com o uso de audiômetro Eymasa, dentro de cabina acústica. RESULTADOS: demonstraram que a classificação proposta pela Recomendação 02/1 do Bureau International d'Audio Phonologie, foi mais sensível quanto a caracterização da perda auditiva na população idosa. CONCLUSÃO: a classificação utilizada pela Recomentação 02/1 é a que melhor representa o grau de perda auditiva nesta população, uma vez que leva em consideração além das freqüências da fala (500, 1k e 2kHz), a freqüência de 4 kHz para o cálculo da média.
PURPOSE: to compare the audiological results for institutionalized elderly, taking into consideration two distinct classifications. METHODS: we evaluated 40 elderly of both genders, over 60-year-old, after assessing the clinical history and conduct of audiological otoscopy, we obtained the pure tone (via air and bone) of the individuals, by using the audiometer Eymasa within an acoustic cabin. RESULTS: the classification used by Recommendation 02/1 of Bureau International d'Audio Phonologie, was more sensitive about hearing loss characterization in the elderly population. CONCLUSION: the classification used by Recommendation 02/1, is the one that better represents hearing loss degree in this population, since it takes in consideration in addition to the speech frequencies (500, 1k and 2kHz), the frequency of 4kHz for calculating the mean value.

Descrição

Palavras-chave

Perda Auditiva, Presbiacusia, Idoso, Teste Auditivos, Audição, Hearing Loss, Presbycusis, Aged, Hearing Tests, Hearing

Como citar

Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 11, n. 3, p. 473-477, 2009.