Suscetibilidade diferenciada de Synedrellopsis grisebachii ao herbicida glyphosate: efeito do sombreamento e do estágio de desenvolvimento

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2015-02-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Susceptibility to herbicides is related to several factors, including the environmental conditions in which these plants are developed. According this information two experiments were carried out (vegetative and full bloom stages of plant development) and the aim was to correlate the tolerance of Synedrellopsis grisebachii to glyphosate and their leaf anatomy, by distinct light intensities. The treatments were arranged in 2 x 7 factorial design, consisting of two light intensity (sun and shade) and seven glyphosate rates (0; 450; 900; 1,800; 3,600; 7,200 e 10,800 g e. a. ha-1). The herbicide application was performed when the plants were in the stages of development proposed at work. Analysis of leaves anatomy was performed at 0 and 7 days after the application (DAA). The metabolic compounds ware quantified also at 7 DAA, by LC-MS/MS system and the visual control was evaluated at 14, 21, 28 and 35 DAA. The sunlight changed the leaf anatomy of S. grisebachii who acted as barriers absorption of glyphosate giving greater tolerance in a high light intensity (sun). The herbicide action was more effective in plants under low light intensity (shadow), leading to greater absorption of herbicide, greater injury in the leaves, greater accumulation of shikimic acid and faster control and in smaller rates, than plants under high light intensity. Plants in full bloom stage are less susceptible to the action of glyphosate than in vegetative stage of plant development
A suscetibilidade das plantas aos herbicidas esta relacionada a diversos fatores, dentre eles as condições ambientais em que essas plantas são desenvolvidas. Com base nessa informação, foram realizados dois experimentos condizentes a dois estágios de desenvolvimento das plantas (vegetativo e reprodutivo), com o objetivo de estudar a possível relação entre a tolerância de Synedrellopsis grisebachii ao herbicida glyphosate e sua anatomia foliar, em função da intensidade luminosa. Os experimentos foram conduzidos em esquema fatorial 2 x 7, duas condições de luminosidade (pleno sol e 70% de sombra) e sete doses crescentes de glyphosate (0; 450; 900; 1.800; 3.600; 7.200 e 10.800 g e. a. ha-1), sendo que aplicação do herbicida foi realizada quando as plantas encontravam-se nos estágios de desenvolvimento proposto no trabalho. As análises de anatomia foliar foram realizadas ao 0 e 7 dias após a aplicação do herbicida (DAA). Aos 7 DAA foi realizado também a coleta de folhas para quantificação dos compostos metabólicos das plantas, através do sistema LC-MS/MS, e a avaliação visual de controle das plantas foi realizada aos 14, 21, 28 e 35 DAA. A luminosidade provocou mudanças na anatomia foliar de S. grisebachii, que atuaram como barreiras absorção do herbicida glyphosate conferindo maior tolerância a essa espécie em condições de alta intensidade de luz (sol). A ação desse herbicida foi mais efetiva em plantas sob baixa intensidade de luz (sombra), o que acarretou maior absorção de herbicida, injuria nos tecidos foliares, maior acúmulo dos ácido chiquímico e controle mais rápido e em menores doses, em relação a plantas sob alta intensidade de luz. Plantas em estágio reprodutivo são menos susceptíveis à ação do herbicida glyphosate em relação aquelas em estágio vegetativo

Descrição

Palavras-chave

Anatomia vegetal, Erva daninha - Controle, Herbicidas, Plantas - Efeito dos herbicidas, Plantas - Efeito da luz, Plant anatomy

Como citar

SANTOS, Juciléia Irian dos. Suscetibilidade diferenciada de Synedrellopsis grisebachii ao herbicida glyphosate: efeito do sombreamento e do estágio de desenvolvimento. 2015. iii, 56 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, 2015.