Queima e aditivos químicos e bacterianos na ensilagem de cana-de-açúcar

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-01-01

Autores

Siqueira, Gustavo Rezende [UNESP]
Reis, Ricardo Andrade [UNESP]
Schocken-Iturrino, Ruben Pablo [UNESP]
Pires, Aureliano José Vieira
Bernardes, Thiago Fernandes
Roth, Marcella de Toledo Piza [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito da queima e do uso de aditivos (ureia, benzoato de sódio, hidróxido de sódio (NaOH), Propionibacterium acidipropionici + Lactobacillus plantarum e Lactobacillus buchneri) na ensilagem de cana-de-açúcar. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 (cana-de-açúcar crua e queimada) × 6 (cinco aditivos mais o grupo controle) com três repetições. Determinaram-se as perdas durante o processo fermentativo nas formas de gases e de efluentes e a recuperação de matéria seca (MS). Maior recuperação de MS foi observada nas silagens de cana-de-açúcar queimada (77,3%) em relação às silagens de cana crua (73,1%). As recuperações de MS observadas nas silagens tratadas com NaOH ou L. buchneri foram de 84%, enquanto das silagens controle, 69%. No período após abertura, uma variável importante é a inibição da elevação do pH, nesse caso, medida pela variação do pH. Destacam-se como inibidores da variação do pH o benzoato de sódio e o L. buchneri, que promoveram variação do pH de 0,05 e 0,18 unidade de pH, respectivamente. A ensilagem da cana-de-açúcar sem aditivos, crua ou queimada, é uma estratégia que resulta em grandes perdas quantitativas, que podem ser evitadas pelo uso de aditivos. Entre os aditivos avaliados, o L. buchneri é o que atua de forma mais satisfatória nas fases de fermentação e pós-abertura de silagens de cana-de-açúcar crua ou queimada.
This research was conducted to evaluate the effects of burning and additivess (urea, sodium benzoate, sodium hydroxide (NaOH), Propionibacterium acidipropionici + Lactobacillus plantarum and Lactobacillus buchneri) on sugar cane silage. A randomized complete design was used, in a 2 × 6 factorial scheme with two sugar cane forages (natural or burned) and six treatments (five additive sources plus a control) with three replications. The gas and effluent losses during the fermentation process and dry matter recovery (DMR) were determined. Greater DMR was observed in the burned sugar cane silage (77.3%) compared to the crude silage (73.1%). Among the additives, greater DM recovery was observed in the silages treated with the NaOH or L. buchneri silage, that showed 84.0% DMR, and the control silage with 69.0%. After opening, an important aspect is the inhibition of pH elevation, in this case, measured by the variation in the pH values (VpH). Sodium benzoate and L. buchneri were efficient inhibitors of the VpH, showing values of 0.05 and 0.18 per pH unit, respectively. Ensiled sugar cane without additives, raw or burned, is a strategy that presents high quantitative losses. L. buchneri effectively reduces losses during the fermentation and post-opening phases of raw or burned sugar cane silage.

Descrição

Palavras-chave

aerobic stability, Fermentation, inoculants, losses, Silage, Estabilidade aeróbia, Fermentação, Inoculante, Perdas, Silagem

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 39, n. 1, p. 103-112, 2010.