Análise morfológica de brânquias de peixes Oreochromis niloticus (tilápia) expostos ao níquel

dc.contributor.advisorChristofoletti, Carmem Silvia Fontanetti [UNESP]
dc.contributor.authorMarcato, Ana Claudia de Castro [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2015-03-23T15:21:59Z
dc.date.available2015-03-23T15:21:59Z
dc.date.issued2011
dc.description.abstractWater is an essential factor in maintaining the vital functions of living beings. We have observed a growing commitment of quality, are due to pollution from many sources and even entire watersheds, whether for industrial waste, sewage, or for substances used in farming such as pesticides, herbicides and fertilizers. Nickel is the 24th most abundant element on earth, is a heavy metal that, in the form of chloride, is a proven genotoxic and mutagenic. Due to its industrial use, there was considerable increase of its concentration in surface sediments. Fish combine characteristics that make them excellent experimental models for aquatic toxicology studies, which are particularly usable as warn about the potential danger of chemicals or the possibility of environmental pollution. Due to impaired water quality and the few published studies relating the nickel with the tissue change, this study aimed at assessing the consequences of the presence of nickel in the aquatic environment. For this analysis, we used individuals of Oreochromis niloticus, exposed for 96 hours at three different concentrations of nickel dissolved in water compared to a control group. After exposure, the gills were removed and these were analyzed by ultramorphological, histological and histochemical analysis. The results indicate that all concentrations used in the experiment altered the histophysiology of exposed individuals. We observed the following changes: rupture of paviment cells, thus resulting in bleeding, loss of microridges surface of these cells and epithelial loss in the gills of all animals in all treatments with nickel chloride, the histochemical analysis showed non-proliferation of chloride cells. However, there was a dose-dependent increase of mucus cells in all animals. Therefore, nickel has toxic potential to fish, from the smallest concentration used up to twice as permitted by law, indicating... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.abstractA água é um dos fatores essenciais para a manutenção das funções vitais dos seres vivos. Tem-se observado um crescente comprometimento da qualidade deste recurso, devido à poluição de muitos mananciais e até de bacias hidrográficas inteiras, seja por resíduos industriais, esgoto doméstico, ou ainda, por substâncias utilizadas na agropecuária, tais como pesticidas, herbicidas e fertilizantes. O níquel é o 24º elemento mais abundante na Terra; é um metal pesado que, na forma de cloreto é comprovadamente genotóxico e mutagênico. Devido a sua utilização industrial, houve considerável aumento da sua concentração em sedimentos superficiais. Os peixes reúnem características que os tornam excelentes modelos experimentais para estudos de toxicologia aquática, em que são particularmente utilizáveis, pois alertam sobre o potencial de perigo de substâncias químicas ou a possibilidade da poluição ambiental. Devido ao comprometimento da qualidade da água e aos poucos trabalhos publicados relacionando o níquel com a alteração tecidual, este estudo teve por objetivo verificar as consequências da presença de níquel no ambiente aquático. Para esta análise foram utilizados indivíduos de Oreochromis niloticus, expostos por 96 horas à três diferentes concentrações de níquel dissolvidos na água, sendo uma a permitida pela legislação brasileira, de acordo com a resolução CONAMA, uma concentração abaixo e o dobro da concentração permitida, comparadas a um grupo controle. Após a exposição, foram retiradas as brânquias e, estas foram analisadas por meio de análises ultramorfológica, histológica e histoquímicas. Os resultados obtidos indicam que todas as concentrações utilizadas no experimento alteraram a histofisiologia dos indivíduos expostos. Foram observadas as seguintes alterações: ruptura das células pavimentosas, decorrendo em hemorragia... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)pt
dc.format.extent28 f.
dc.identifier.aleph000692076
dc.identifier.citationMARCATO, Ana Claudia de Castro. Análise morfológica de brânquias de peixes Oreochromis niloticus (tilápia) expostos ao níquel. 2011. 28 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado e licenciatura - Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2011.
dc.identifier.filemarcato_acc_tcc_rcla.pdf
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/119805
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectPeixe - Morfologiapt
dc.subjectNiquelpt
dc.subjectEcologia aquaticapt
dc.subjectToxicologia ambientalpt
dc.subjectIndicadores (Biologia)pt
dc.subjectHistologiapt
dc.subjectHistoquimicapt
dc.titleAnálise morfológica de brânquias de peixes Oreochromis niloticus (tilápia) expostos ao níquelpt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
unesp.advisor.lattes0961205650742832[1]
unesp.advisor.orcid0000-0002-5983-163X[1]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
unesp.undergraduateCiências Biológicas - IBRCpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
marcato_acc_tcc_rcla.pdf
Tamanho:
1023.66 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format