Determinação de áreas de risco de leptospirose humana a partir do diagnóstico molecular em ratos (Rattus norvegicus)

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2018-03-02
Autores
Pellizzaro, Maysa
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Resumo
A leptospirose é a zoonose que mais acomete pessoas em todo o mundo. A infecção é causada pela bactéria Leptospira spp. e os ratos urbanos (Rattus norvegicus) são os principais reservatórios. Os principais fatores de risco são: chuvas, alagamentos, enchentes, presença de lixo, esgoto não canalizado, baixa infraestrutura e baixas condições socioeconômicas. O objetivo deste estudo foi determinar áreas de risco para vigilância da leptospirose humana, analisando a prevalência de Leptospira spp. em ratos e dados do ambiente. Utilizando informações contidas em bancos de dados oficiais e com base na literatura foram determinados os fatores de risco para leptospirose humana em Curitiba-PR. Foram determinados locais para captura dos ratos e coletados rins para análise molecular. A maioria dos setores foi classificado como de baixo risco de transmissão de leptospirose (17/112; 15,17%). Os fatores de risco mais frequentemente encontrados foram área inundável, esgoto a céu aberto e lixo acumulado. A chance dos setores com alto risco de transmissão foi 1,27 vezes maior que em setores de baixo risco. Foram capturados 25 ratos e a frequência de Leptospira spp. foi 17,39% e 68% em soro e rim, respectivamente. Os principais fatores de risco associados aos roedores foram ausências de abastecimento de água, rede ligada a esgoto, pavimentação e com reclamação de roedores. Este estudo reforça a importância da melhoria dos serviços de infraestrutura, diminuindo o contato das pessoas com a bactéria, bem como estratégias de manejo adequado para esses roedores.
Leptospirosis is the most common zoonosis in the world. Bacteria of the Leptospira spp. genus are the causative agents, and urban rats (Rattus norvegicus) are its main reservoir. Rain, flooding, garbage, absence of sanitary sewage, low socioeconomic and infrastructure conditions are the major risk factors human infection. This study aimed to define the risk areas for human leptospirosis, by analyzing Leptospira spp. prevalence in rats and environmental data. Official data information and literature were used to determine leptospirosis risk factors in Curitiba-PR. Rats were captured at previously determined sites. Kidney samples were collected and molecular tests were performed. Most of the census tracts were classified as low-risk to human leptospirosis (95/112; 84.82%). Risk factors associated with higher frequency of infection were flood area, open sewage, and accumulated garbage. The odds ratio in high-risk census tracts was 1.27 times higher than low-risk areas. Twenty-five rats were captured and the Leptospira spp. frequency was 17.39% and 68% in serum and kidney, respectively. The main risk factors associated with the presence of rodents were lack of adequate water supplies and sanitary sewage, unpaved streets, and rodent complaint. This study reinforces the importance of adequate infrastructure services in order to reduce human exposure to the bacteria, as well strategies of rodent control.
Descrição
Palavras-chave
Leptospira spp., fatores de risco, rato de esgoto, Leptospira spp., risk factors, Norway rats
Como citar