Quadro seroproteico como auxílio diagnóstico na anemia hemolítica imunomediada em cães

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-04-01

Autores

Pereira, Patrícia Mendes
Abreu, Dilayla Kelly de
Pincelli, Vanessa Andrea
Bochio, Mariana Menezes
Santana, Áureo Evangelista [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Resumo

No presente protocolo experimental, determinaram-se os proteinogramas séricos, por intermédio da eletroforese em gel de poliacrilamida contendo duodecil sulfato de sódio (SDS-PAGE), de 120 cães com raças e idades variadas e atendidos junto ao Hospital Veterinário Governador Laudo Natel da FCAV/Unesp, com o objetivo principal de comparar diferentes frações seroproteicas em estados anêmicos regenerativos, arregenerativos, imunomediados primários e secundários. Os referidos animais foram distribuídos em cinco grupos experimentais: grupo 1: 20 cães de controle; grupo 2: 28 cães com anemia regenerativa não imune; grupo 3: 27 cães com anemia arregenerativa não imune; grupo 4: 10 cães com anemia hemolítica imunomediada primária; grupo 5: 35 cães com anemia hemolítica imunomediada secundária. A técnica SDS-PAGE permitiu o fracionamento de 24 proteínas, cujos pesos moleculares (PM) variaram de 18.000 a 165.000 daltons (Da). Os cães com AHIM primária e secundária apresentaram 24 frações proteicas em seus traçados eletroforéticos, enquanto que cães de controle (1) e portadores de anemia regenerativa (2) e arregenerativa (3) de natureza não imune apresentaram 23 frações de proteínas, cuja proteína de peso molecular 68.000Da não foi encontrada. Dessa forma, 23 frações proteicas foram detectadas e revelaram-se comuns aos proteinogramas dos cães de controle e daqueles dos quatro grupos experimentais. Destas, identificaram-se nominalmente 11 frações proteicas, e as demais foram estudadas com base nos seus respectivos pesos moleculares. em relação aos cães de controle, os anêmicos (grupos 2, 3, 4 e 5) apresentaram maiores concentrações de transferrina sérica e entre estes os animais portadores da AHIM primária. Todos os cães anêmicos apresentaram teores séricos de haptoglobina e fosforilase significativamente maiores que os controles, enquanto que a concentração sérica de ceruloplasmina foi significativamente maior nestes. Tais achados analisados em conjunto agregam informações adicionais úteis à elucidação das AHIMs em cães.
This assay aimed to determine the serum protein - via polyacrylamide gel electrophoresis, which contained duodecil sodium sulfate (SDS-PAGE) - in 120 dogs, with different breeds and ages, seen by the Veterinary Hospital Governor Laudo Natel. These animals were grouped into five experimental groups: Group 1 - group control with 20 dogs, group 2 - 28 dogs with regenerative anemia; group 3 - 27 dogs with arregenarative; anemia group 4 - 10 dogs with primary immune-mediated hemolytic anemia (AHIM 1.rd); group 5 - 35 dogs with secondary immune-mediated hemolytic anemia (AHIM 2.rd). The technique allowed the SDS-PAGE fractionation of 24 protein, whose molecular weights (PM) ranged from 18,000 to 165,000 daltons (Da). The dogs with 1st and 2nd AHIM showed 24 protein fractions in their tracks electrophoretic, while other groups of dogs showed 23 fractions of protein, whose molecular protein weight of 68,000Da was not found. Thus, twenty-three proteins were common to proteinograms of the five experimental groups. From these, it was possible to identify eleven protein fractions nominally, and others were identified by their molecular weights. For control dogs, the anemic (groups 2, 3, 4 and 5) showed higher concentrations of serum transferrin and between them, the animals carrying the primary IMHA. All groups of dogs showed anemic levels of serum haptoglobin and phosphorylase significantly higher than the control dogs, while the serum ceruloplasmin was lower in anemic dogs. These findings provide additional information to the elucidation of the AHIMs in dogs.

Descrição

Palavras-chave

immune-mediated hemolytic anemia, Dog, of polyacrylamide gel electrophoresis, plasma proteins, anemia hemolítica imunomediada, Cão, eletroforese em gel de poliacrilamida, proteínas plasmáticas

Como citar

Ciência Rural. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), v. 40, n. 4, p. 880-887, 2010.