Regulação temporal da resposta inflamatória em modelo in vitro de infecção polibacteriana das células epiteliais amnióticas imortalizadas com diferentes espécies bacterianas associadas ao parto pré-termo, na presença de Lactobacillus spp.

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-08-10

Autores

Troitino, Vitória Carvalho

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Introdução: Embora a etiologia do parto pré-termo seja multifatorial, vários microrganismos têm sido associados à sua patogênese, uma vez que as espécies bacterianas mais frequentemente isoladas no líquido amniótico de pacientes com infecção intra-amniótica são pertencentes ao core patológico da vaginose bacteriana. Apesar da infecção da cavidade amniótica ser a principal causa do parto pré-termo espontâneo, existe uma complexidade nesse cenário infeccioso por possuir diversas comunidades bacterianas envolvidas, diferentes interações entre espécies, respostas diferentes aos antibióticos e resultados clínicos distintos. Objetivo: Avaliar a regulação temporal da resposta inflamatória em modelos in vitro de interação polibacteriana em células amnióticas epiteliais com diferentes associações de espécies bacterianas relacionadas ao parto pré-termo, na presença de Lactobacillus spp. Metodologia: Células amnióticas epiteliais imortalizadas foram desafiadas com diferentes espécies e cargas bacterianas, cenário comumente encontrado no trato genital inferior de gestantes que apresentam partos pré-termo. Culturas celulares sem estímulo foram usadas como controle negativo e, como controle positivo, foi utilizado lipopolissacarídeo de Escherichia coli. Para avaliar a regulação da expressão e produção de diferentes marcadores inflamatórios, foram utilizados os sobrenadantes da cultura coletados em diferentes momentos (0h, 6h, 12h, 18h e 24h após o estímulo). Os sobrenadantes obtidos foram submetidos à quantificação proteica pelo Imunoensaio Enzimático (ELISA) para Interleucina(IL)-1β,IL-6,IL-8, IL-10, IL-13, Fator Estimulador de Colônias de Granulócitos e Macrófagos (GM-CSF).
Problem: Although the etiology of preterm birth is multifactorial, several microorganisms have been associated with its pathogenesis, since the bacterial species most frequently included in the amniotic fluid of patients with intra-amniotic infection are bacteria associated with bacterial vaginosis. Even though the infection of the amniotic cavity is the main cause of spontaneous preterm birth, there is a complexity in this infectious scenario because it has several bacterial communities involved, different interactions between species, different responses to antibiotics and different clinical results. Objective: To evaluate the temporal regulation of the inflammatory response in in vitro models of polybacterial interaction in amnion epithelial cells with different associations of bacterial species related to preterm birth, in the presence of Lactobacillus spp. Methodology: Immortalized amnion epithelial cells will be stimulated with different species and bacterial loads, a scenario frequently found in the lower genital tract of pregnant women who have preterm births. Cell culture without stimulation will be used as a negative control and, lipopolysaccharide from Escherichia coli as a positive control. To evaluate the regulation of expression and production of different inflammatory markers, culture supernatants collected at different times will be used (0h, 6h, 12h, 18h and 24h after stimulation). The supernatants will be collected and used to protein quantification by Enzyme Immunoassay (ELISA) for Interleukin (IL)-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IL-13, Granulocyte and Macrophage Colony Stimulating Factor (GM-CSF).

Descrição

Palavras-chave

Estudo in vitro, Parto pré-termo, Células amnióticas epiteliais imortalizadas, Infecção polimicrobiana

Como citar