Reparação óssea em enxerto alógeno fresco congelado na calvária de coelhos: análises histológica e histomorfométrica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-06-06

Orientador

Bottino, Marco Antonio

Coorientador

Pós-graduação

Odontologia Restauradora - ICT

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

A utilização de enxerto ósseo autógeno previamente à instalação de implantes osseointegráveis tem apresentado bons resultados, entretanto, a necessidade de uma segunda área cirúrgica como fonte doadora e o grau de morbidade da técnica têm direcionado a busca por alternativas seguras para a reconstrução óssea. O propósito desta pesquisa foi avaliar o efeito do enxerto de osso alógeno fresco congelado, oriundo de Banco de Tecido, em comparação ao autógeno no processo de reparação de enxertos na calvária de coelhos. Foram utilizados 15 coelhos adultos, nos quais foram realizados 2 enxertos em blocos nos ossos parietais, divididos aleatoriamente nos seguintes grupos de acordo com o tratamento: autógeno (A – enxerto com osso autógeno) e alógeno (B – enxerto com osso alógeno processado em Banco). Decorridos 15, 30 e 60 dias, 5 animais foram sacrificados por período, sendo as peças contendo os enxertos processadas para análises histológica e histomorfométrica. Os resultados foram submetidos ao teste RM ANOVA e de comparação múltipla de Tukey, demonstrando diferenças estatisticamente significantes entre os grupos e entre os tempos estudados. Concluímos que o enxerto alógeno promove formação óssea, porém em menor quantidade e de forma mais lenta em comparação ao enxerto autógeno

Resumo (inglês)

The use of autogenous bone graft prior to installation of dental implants has shown good results, however, the need for a second surgical site and donor source and degree of morbidity of the technique have led the search for safe alternatives to bone reconstruction. The purpose of this study was to evaluate the effect of allogeneic bone graft, fresh frozen from Bank of tissue, as compared to autograft in the repair of calvarial grafts in rabbits. A total of 15 adult rabbits, in which grafts were performed in two blocks in the parietal bone were divided randomly into four groups according to treatment: autogenous (A - with autogenous bone graft) and allogeneic (B - allogeneic bone graft processed in Bank Bone). After 15, 30 and 60 days, five animals were sacrificed by period, and the pieces containing the grafts were processed for histology and histomorphometry. The results were submitted to the RM ANOVA and Tukey's multiple comparison, statistically significant differences between groups and between time points. We conclude that allograft promotes bone formation, but fewer and more slowly compared to autografts

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MACEDO, Luís Guilherme Scavone de. Reparação óssea em enxerto alógeno fresco congelado na calvária de coelhos: análises histológica e histomorfométrica. 2011. 123 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de São José dos Campos, 2011.

Itens relacionados