Identificação das áreas com maior risco de morbimortalidade neonatal a partir de geoprocessamento

dc.contributor.advisorParada, Cristina Maria Garcia de Lima [UNESP]
dc.contributor.advisorVictória, Cassiano [UNESP]
dc.contributor.authorZanchim, Camila Cristina [UNESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2014-06-11T19:29:34Z
dc.date.available2014-06-11T19:29:34Z
dc.date.issued2013-08-23
dc.description.abstractA vigilância da mortalidade infantil e fetal é uma das prioridades do Ministério da Saúde. Contribui para o cumprimento dos compromissos assumidos pelo Governo Brasileiro em defesa da criança, tais como o Objetivo de Desenvolvimento do Milênio, o Pacto pela Redução da Mortalidade Neonatal; o Pacto pela Vida e, mais recentemente, o Programa Mais Saúde e Rede Cegonha. O objetivo geral deste estudo foi identificar as áreas do município de Botucatu/SP, com maior concentração de recém-nascidos classificados como com risco de adoecer ou morrer, considerando-se o ano de 2010 e utilizando técnicas de geoprocessamento. Para análise de dados, buscou-se identificar as ocorrências por setor censitário, relacionandoas a condições sociais e ambientais. Trata-se de estudo observacional de caráter analítico. Foram utilizados como fonte de dados: o Sistema de Informações de Nascidos Vivos e informações sobre condições sociais e ambientais obtidas do banco de dados do Censo Demográfico 2010 para o município de Botucatu. Como resultados do estudo foram identificados um agrupamento alto (Jardim Riviera e Jardim Santa Elisa) e outro baixo (Jardim Paraíso II e Jardim Altos do Paraíso), áreas com grande e pequeno número de casos, respectivamente. Nenhuma relação dos casos com condições ambientais foi identificada. Quanto às condições sociais, as análises encontraram associação entre renda e risco social. Ausência de companheiro e idade materna inferior a 19 anos foram importantes fatores de risco neonatal no município. Concluiu-se que o município de Botucatu é homogêneo para questões ambientais, não havendo associação entre estas e o risco do recém-nascido. A renda foi o único fator capaz de captar eventuais desigualdades existentes, influenciando indiretamente na classificação de risco do neonato ao nascer. Mostrou-se necessário o desenvolvimento de ações que incentivem a...pt
dc.description.abstractSurveillance on child and fetal mortality is one of the priorities of the Ministry of Health. It contributes to the fulfillment of commitments taken by the Brazilian Government for children’s defense, such as the Millennium’s Development Objective; Agreement for Reduction of Neonatal Mortality; Agreement for Life and, more recently, the Mais Saúde and Rede Cegonha Programs. The goal of this study is to identify areas in the city of Botucatu/SP with a higher concentration of newborns classified as at risk for falling ill or dying by considering the year of 2010 and using geoprocessing techniques. For data analysis, was sought to identify occurrences per census tract, relating them to the social and environmental conditions. This was an observational study of analytical character. Were used as the data source: the System of Information on Live Newborns and information of social and environmental conditions obtained from the database of the 2010 Demographic Census for the city of Botucatu. As results from the study, was identified a high cluster (Jardim Riviera e Jardim Santa Elisa) and a low one (Paraíso II e Jardim Altos do Paraíso), areas with large and small numbers of cases, respectively. No relationship of cases with environmental conditions has been identified. As social conditions, the analysis found an association between income and social risk. Lack of partner and maternal age less than 19 years were significant neonatal risk factors in municipality. It was concluded that Botucatu is homogeneous for environmental issues, there was no association between them and newborn risk. Income was the only factor capable of capturing any inequalities, indirectly influencing the risk rating of the neonate at birth. Proved necessary to develop actions that promote the inclusion of family planning in the context of life of young people, especially at the neighborhoods of the high cluster, where ...en
dc.format.extent76 f.
dc.identifier.aleph000736008
dc.identifier.capes33004064078P9
dc.identifier.citationZANCHIM, Camila Cristina. Identificação das áreas com maior risco de morbimortalidade neonatal a partir de geoprocessamento. 2013. 76 f. Dissertacao (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2013.
dc.identifier.file000736008.pdf
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/98420
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.sourceAleph
dc.subjectMortalidade infantilpt
dc.subjectRecem-nascidos - Mortalidadept
dc.subjectRecem-nascidos - Doençaspt
dc.subjectBotucatu (SP)pt
dc.subjectInfants (Newborn) Diseasespt
dc.titleIdentificação das áreas com maior risco de morbimortalidade neonatal a partir de geoprocessamentopt
dc.typeDissertação de mestrado
unesp.advisor.lattes6276174247250429[2]
unesp.advisor.orcid0000-0002-1957-0324[2]
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Medicina, Botucatupt
unesp.graduateProgramSaúde Coletiva - FMBpt
unesp.knowledgeAreaSaúde públicapt
unesp.researchAreaPolíticas e Práticas de Saúde: Estudos sobre gestão, Planejamento e Avaliação de Tecnologias, Programas e Sistemas de Saúdept

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
000736008.pdf
Tamanho:
2 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format