Caracterização de perdas gestacionais em vacas de corte Bos indicus recebendo protocolo de inseminação artificial em tempo fixo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2024-05-13

Orientador

Cooke, Reinaldo Fernandes

Coorientador

Pós-graduação

Zootecnia - FMVZ 33004064048P2

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (português)

Este estudo avaliou as perdas gestacionais do 30º dia de gestação até o parto em fêmeas Bos indicus e avaliou se o efeito das concentrações séricas de haptoglobina durante o início da gestação impactam nas perdas gestacionais subsequentes. Foram utilizadas 4.926 fêmeas Nelore, sendo 1.802 nulíparas precoces (13 meses ±1), 1.356 nulíparas convencionais (21 meses ±3), 887 vacas primíparas lactantes e 881 vacas multíparas lactantes. Todas as fêmeas foram submetidas a um protocolo de sincronização da ovulação, iniciado no dia -11, para posterior inseminação artificial em tempo fixo (IATF) no dia 0 do experimento. O diagnóstico de gestação (DG) foi realizado por ultrassonografia transretal no D30, D60, D150 e avaliada taxa de parição com nascimento do bezerro. Amostras de sangue foram coletadas de todas as fêmeas diagnosticadas como prenhes no D30 e analisadas quanto às concentrações séricas de haptoglobina e glicoproteínas associadas à gestação (PAGs). A maior (P <0,01) incidência de perda gestacional foi observada do D60 ao D150 (10,2% 210/2035), seguida pelas perdas do D150 ao parto (7,4% 140/1825) que foi maior (P = 0,04) do que a incidência de perdas entre os dias 30 e 60 (6,0% 129/2164). A perda gestacional do D30 ao D60 não diferiu (P = 0,26) entre as paridades, porém as perdas gestacionais do D30 ao parto foram maiores (P < 0,01) em novilhas precoces (28,4% 177/642) e convencionais (27,1% 167/645), em comparação com as primíparas (16,4% 71/391) e multíparas (13,0% 64/486). As concentrações séricas de PAG no D30 foram menores (P ≤ 0,03) nas vacas que perderam a gestação (5,63 ng/mL) do D30 ao D60, bem como naquelas que perderam a gestação do D30 ao parto (8,59 ng/mL) em comparação com as que mantiveram a gestação (9,39 e 9,32 ng/mL, respectivamente). Não foram observadas diferenças nas concentrações séricas de PAGs no D30 (P ≥ 0,23) de acordo com as perdas gestacionais do D60 ao parto. A concentração sérica de haptoglobina no D30 também não diferiu (P ≥ 0,48) entre vacas que mantiveram ou perderam a gestação, independentemente do período. Como conclusão, este estudo fornece novas informações sobre perdas gestacionais após o 30º dia de gestação em fêmeas Bos indicus, demostrando que a maior incidência de perdas ocorreu após o dia 60 de gestação (mortalidade fetal) e não afetadas por inflamação sistêmica durante o início da gestação. Ainda, a incidência de perdas gestacional em novilhas precoces e convencionais foi aproximadamente duas vezes maior quando comparada à primíparas e multíparas, demonstrando a relevância e potencial impacto produtivo desta falha reprodutiva nessa categoria, crucial para reposição dos rebanhos.

Resumo (inglês)

Characterizing pregnancy losses in Bos indicus beef cows receiving a fixed-timed artificial insemination protocol. This experiment evaluated pregnancy losses from day 30 of gestation to calving in Bos indicus females, and evaluated if serum haptoglobin concentrations during early gestation impacts subsequent pregnancy losses. A total of 4926 Nelore females were used, being 1802 nulliparous heifers inseminated as yearlings (precocious heifers), 1356 nulliparous heifers inseminated at 24 months of age (conventional heifers), 887 suckling primiparous cows, and 881 suckling multiparous cows. Cows were assigned to an ovulation synchronization + fixedtime artificial insemination (FTAI) protocol from day 11 to 0 of the experiment. Pregnancy status was verified using transrectal ultrasonography on days 30 and 60 after FTAI, via transrectal palpation on day 150 after FTAI, and according to calf birth. Blood samples were collected from all animals diagnosed pregnant on day 30 after FTAI, and analyzed for serum concentrations of haptoglobin and pregnancy associated glycoproteins (PAG). Pregnancy loss was greater (P < 0.01) from day 60–150 of gestation (10.2 %) compared with day 30–60 of gestation (6.0 %) and with day 150 of gestation to calving (7.4 %), and differed (P = 0.04) between these latter two periods. Pregnancy loss from day 30–60 of gestation did not differ (P = 0.26) among parities, whereas total pregnancy losses (day 30 to calving) were greater (P < 0.01) in precocious (28.4 %) and conventional (27.1 %) heifers compared with primiparous (16.4 %) and multiparous (13.0 %) cows. Serum PAG concentrations on day 30 after FTAI were less (P ≤ 0.03) in cows that lost the pregnancy (5.63 ng/mL) from day 30–60 of gestation, as well as those that lost the pregnancy from day 30 to calving (8.59 ng/mL) compared with cohorts that maintained the pregnancy (9.39 and 9.32 ng/mL, respectively). No differences in serum PAG concentrations on day 30 after FTAI were noted (P ≥ 0.23) according to pregnancy losses from day 60 to calving. Serum haptoglobin concentration on day 30 after FTAI also did not differ (P ≥ 0.48) between cows that maintained or lost the pregnancy. This experiment provides novel information about pregnancy losses after day 30 of gestation in B. indicus cattle, with most losses occurring as fetal mortality and not affected by systemic inflammation during early gestation. Pregnancy losses were nearly doubled in precocious and conventional heifers compared with parous cows, demonstrating the relevance of this reproductive failure to B. indicus replacement heifers.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

PRADO, C. P. Caracterização de perdas gestacionais em vacas de corte Bos indicus recebendo protocolo de inseminação artificial em tempo fixo. 2024. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) – Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2024.

Itens relacionados