Semiótica e poética na poesia pastoril de Virgílio: o recurso da figuratividade

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012

Autores

Arantes, Caroline Talge [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho, valendo-se do instrumental teórico fornecido pela Linguística, a Poética, a Semiótica Literária, enfim, a Estilística em sentido amplo, aborda o texto clássico latino sob o viés da figuratividade. Investiga-se a estrutura semiótica da VII Égloga, texto latino de autoria de Virgílio (70-19 a.C.), considerado o maior poeta da Roma Antiga, a fim de descrevê-la como sistema de significação, pondo em destaque os recursos da figuratividade poética então reconhecíveis. Fez-se a escolha do córpus específico por um texto de autor legítimo, pois o latim como língua materna, fundada em sua sincronia própria e vinculada indissociavelmente à cultura antiga, é o único considerado língua de fato. Além disso, o trabalho se faz acompanhar de uma “tradução de estudo” (isto é, uma tradução “literal” ou “servil”) seguida das necessárias notas de referência que normalmente reclama um texto antigo, com comentários concernentes a dados gerais de cultura (mitologia, história, geografia, filosofia, etc.), a fim de embasar uma compreensão mais integral do poema

Descrição

Palavras-chave

Virgilio Crítica e Interpretação, Semiotica e literatura, Linguagem e línguas - Estilo, Literatura classica

Como citar

ARANTES, Caroline Talge. Semiótica e poética na poesia pastoril de Virgílio: o recurso da figuratividade. 2012. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Letras) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras (Campus de Araraquara), 2012.