Avaliação leucométrica e citofluorométrica do sangue periférico de cães com linfoma, após uso de rhG-CSF, submetidos à alta dose de ciclofosfamida seguida ou não de transplante autólogo de medula óssea

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-05-14

Autores

Godoy, Aline Vieira [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente estudo teve como objetivos avaliar seqüencial e temporalmente o quadro leucocitário de dez cães portadores de linfoma em remissão, submetidos à alta dose de ciclofosfamida, durante o uso do estimulador de colônia de granulócitos (GCSF, filgrastine) seguido ou não do transplante autólogo de medula óssea (TMO), bem como quantificar células CD34+ no sangue periférico dos referidos cães. Para tal avaliação foram utilizados três grupos experimentais, sendo o grupo 1 (G1) formado por cinco animais em remissão de linfoma que passaram por alta dose de ciclofosfamida e TMO seguido do uso de G-CSF; o grupo 2 (G2) formado por cinco animais em remissão de linfoma que sofreram alta dose de ciclofosfamida seguida do uso de G-CSF e o grupo 3 (G3) formado por dez animais saudáveis que receberam apenas o G-CSF. O transplante consistiu na colheita de medula óssea, preparo e congelamento da bolsa que continha células medulares em suspensão, condicionamento do paciente com 500mg/m2 de ciclofosfamida, infusão das células hematopoéticas e aplicação do G-CSF. Para avaliar a recuperação hematopoética pós-transplante foi realizado leucograma e análise citométrica do sangue nos dias 7, 8, 9, 10 e 11 após condicionamento. O nadir médio dos neutrófilos segmentados (NS) no grupo com transplante de medula óssea (G1) foi 425 NS/mL, e no grupo sem TMO (G2) foi 637,4 NS/μL e ocorreu sete dias após alta-dose de quimioterápico em ambos os grupos. A duração média da neutropenia foi de três dias. Nenhum animal apresentou febre ou sepse após a alta dose de ciclofosfamida. A dose de 5μg/kg/dia durante quatro dias de filgrastine foi insuficiente na mobilização adequada de células CD34+ nos três grupos estudados, sendo necessários novos estudos para este propósito. Desta maneira, pode-se comprovar o fato de que o uso do G-CSF leva a reduções significativas na incidência...
The aims of this research were to provide an analysis of several counts of leucocytes values in dogs with lymphoma in remission phase, undergone to high-dose chemotherapy with cyclophosphamide, during treatment with granulocyte colonystimulating factor (G-CSF, filgrastine), followed or not by autologous bone marrow transplantation (BMT), as well to quantify CD34+ cells of peripheral blood from that dogs. For this purpose, three experimental groups were considered. Five dogs in clinical remission undergone to high-dose chemotherapy with cyclophosphamide and BMT, followed by G-CSF use were included in group 1 (G1), while group 2 (G2) was consisted by five dogs undergone to high-dose chemotherapy with cyclophosphamide, followed by G-CSF. Group 3 (G3) was composed of ten healthy dogs undergone to GCSF only. Transplantation consisted of bone marrow harvest, managing and freezing bags containing lifted marrow cells, cyclophosphamide conditioning (500mg/m2), hematopoietic cells infusion and treatment with G-CSF. After transplantation, hematopoietic recovery was evaluated by means of leukograms and flow cytofluorimetrical analysis on days 7, 8, 9, 10 and 11 after conditioning. Mean nadir neutrophil (NS) counts in group undergone transplantation (G1) was 425 NS/mL versus 637,4 NS/μL in group without BMT (G2). Nadir was observed on the seventh day after high-dose chemotherapy in both groups and neutropenia mean time was three days. Fever or sepsis was not observed in any dog after high-dose cyclophosphamide. Four days of filgrastine treatment in dose of 5μg/Kg, daily, was not enough to mobilize CD34+ cells appropriately in three groups analyzed, requiring new studies for this purpose. Considering these results, it is possible to conclude that G-CSF significantly reduces the incidence, severity and duration of neutropenia

Descrição

Palavras-chave

Cão, Leucócitos, Linfoma, Dog, Flow cytometry, Immunophenotyping, Leukocytes, Lymphoma

Como citar

GODOY, Aline Vieira. Avaliação leucométrica e citofluorométrica do sangue periférico de cães com linfoma, após uso de rhG-CSF, submetidos à alta dose de ciclofosfamida seguida ou não de transplante autólogo de medula óssea. 2010. xvii, 58 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2010.