Produtividade e respostas fisiológicas de bovinos confinados suplementados com extrato de Yucca Schidigera durante a fase de entrada no confinamento

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-06-17

Autores

Sousa, Osvaldo Alex de

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esse experimento avaliou a suplementação de um ingrediente contendo saponina, manufaturado a partir do extrato purificado de Yucca schidigera [Micro-Aid (MA); DPI Global; Porterville CA], no desempenho, saúde e respostas fisiológicas em bezerros recém chegados em confinamento. Um total de 105 bezerros Angus x Hereford recém desmamados (75 machos e 30 femeas), provenientes de oito fazendas de cria, foram adquiridos em um leilão comercial no dia -2 e transportados (800 km; 12 h) até o local do experimento. Imediatamente após a chegada no dia -1 foi coletado o peso vazio, e os animais foram agrupados e alocados com acesso a vontade ao feno, suplemento mineral e água. No dia 0, os animais foram ranqueados por sexo, local de origem e peso vazio e alocados em uma das 21 baias (5 animais/baia; contendo uma ou duas fêmeas por baia). As baias receberam uma dieta completa (TMR) e um entre os três tratamentos (matéria natural): (1) 1 g /animal/dia de MA (M1; n=7), (2) 2 g /animal/dia de MA (M2; n=7), ou (3) sem suplementação de MA (CON; n=7). Os animais receberam a dieta completa calculada para conter 15% de sobra (matéria orgânica), e os tratamentos foram dispostos por cima da dieta durante o dia 0 ao 59. Os animais foram monitorados para sintomas de doença respiratória bovina (DRB) e coletou o consumo diário de cada baia. Os animais foram vacinados contra DRB no dia 0 e 21. O peso vazio final foi coletado no dia 60, e amostras de sangue foram coletadas nos dias 0, 2, 6, 10, 14, 21, 28, 34, 45 e 59. Ganho médio diário foi melhor (P = 0,03) nos animais do tratamento M2 vs. M1 e CON (1,53, 1,42 e 1,42 kg/dia, respectivamente), e similar (P = 0,95) entre M1 e CON. Não foi detectado efeito de tratamento para ingestão de matéria seca (P = 0,52), enquanto eficiência alimentar foi melhor (P ≤ 0,05) para os animais do tratamento M2 vs. M1 e CON (213, 200, 204 g/kg, respectivamente) e similar (P = 0,40) entre M1 e CON. Não foi detectado efeito de tratamento (P = 0,39) para diagnostico de sintomas de DRB. O número de tratamentos de antibiótico requerido uma vez que foi diagnosticado DRB foi maior (P ≤ 0,01) para os animais do grupo CON vs. M1 e M2 (1,40, 1,05 e 1,10 tratamentos, respectivamente), e similar (P = 0,60) entre M1 e M2. Nenhum outro efeito de tratamento foi detectado (P ≥ 0,23), incluindo concentrações séricas de hormônios e metabólitos, titulo de anticorpos para patógenos de DRB, e expressão de mRNA de genes de imunidade inata no sangue. Em conjunto, os resultados do presente experimento sugerem que a suplementação com MA 2 g/animal/dia melhorou o desempenho e resposta ao tratamento de DRB em situação de alto risco durante a fase de recebimento dos animais no confinamento.
This experiment evaluated the effects of supplementing a saponin-containing feed ingredient, manufactured from purified extract of Yucca schidigera [MicroAid (MA); DPI Global; Porterville, CA], on performance, health, and physiological responses of receiving cattle. A total of 105 recently weaned Angus x Hereford calves (75 steers and 30 heifers), originating from eight cowcalf operations, were obtained from an auction facility on day −2 and road transported (800 km; 12 h) to the experimental facility. Immediately after arrival on day −1, shrunk BW was recorded and calves were grouped with free choice access to grass hay, mineral supplement, and water. On day 0, calves were ranked by sex, source, and shrunk BW, and allocated to one of 21 pens (5 calves/pen; being one or two heifers within each pen). Pens were assigned to receive a total mixed ration (TMR) and one of three treatments (as-fed basis): (1) 1 g/calf daily of MA (M1; n = 7), (2) 2 g/ calf daily of MA (M2; n = 7), or (3) no MA supplementation (CON; n = 7). Calves received the TMR to yield 15% (asfed basis) orts, and treatments were top-dressed from days 0 to 59. Calves were assessed for bovine respiratory disease (BRD) signs and TMR intake was recorded for each pen daily. Calves were vaccinated against BRD pathogens on days 0 and 21. Final shrunk BW was recorded on day 60, and blood samples were collected on days 0, 2, 6, 10, 14, 21, 28, 34, 45, and 59. ADG was greater (P = 0.03) in M2 vs. M1 and CON (1.53, 1.42, and 1.42 kg/day, respectively), and similar (P = 0.95) between M1 and CON calves. No treatment effects were detected for TMR intake (P = 0.52), whereas feed efficiency was greater (P ≤ 0.05) in M2 vs. M1 and CON calves (213, 200, and 204 g/kg, respectively) and similar (P = 0.40) between M1 and CON calves. No treatment effects were detected (P = 0.39) for diagnosis of BRD signs. The number of antimicrobial treatments required upon BRD diagnosis was greater (P ≤ 0.01) in CON vs. M1 and M2 (1.40, 1.05, and 1.10 treatments, respectively), and similar (P = 0.60) between M1 and M2 calves. No other treatment effects were detected (P ≥ 0.23), including circulating concentrations of hormones and metabolites, serum antibody titers to BRD pathogens, and mRNA expression of innate immunity genes in whole blood. Collectively, results from this experiment suggest that MA supplementation at 2 g/animal daily enhances performance and response to BRD treatment in high-risk cattle during feedlot receiving.

Descrição

Palavras-chave

Imunidade inata, Doença respiratória, Nutrição, Desempenho, Saponinas, Innate immunity, Respiratory disease, Nutrition, Performance

Como citar