Cinema, meio ambiente e educação: os conflitos socioambientais na representação fílmica de Adrian Cowell

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-06-29

Autores

Kitamura, Elisabeth Kimie [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Esta tese tem como objetivo analisar os conflitos socioambientais nos documentários de Adrian Cowell, especificamente, a sua série A Década da Destruição, cujos episódios narram a intensa migração ocorrida no decorrer da década de 1980 na Amazônia Ocidental e os problemas decorrentes deste movimento social; E a contribuição destes conteúdos fílmicos para a construção de um saber ambiental. Este trabalho tem como referencial teórico, as obras do sociólogo José de Souza Martins, para abordar social e historicamente a situação de fronteira que confronta grupos culturais distintos e a degradação ambiental em Rondônia e Acre. Os conflitos socioambientais em um contexto histórico e social justificado pela execução de uma política econômica desenvolvimentista e autoritária adotada pelo governo militar e, posteriormente, pelos sucessivos governantes eleitos democraticamente. Os filmes de Cowell testemunharam por um longo período as esperanças de migrantes expulsos de latifúndios e o encontro destes nas frentes de expansão com o diferente, o índio. O referencial teórico para fundamentar a importância dos veículos de comunicação social e, particularmente, do cinema e sua mediação na reprodução de valores sociais concernentes à temática ambiental, recorremos aos teóricos dos estudos culturais. Para a análise da produção dos sentidos nos títulos selecionados de Cowell, alguns conceitos fundamentais de Mikhail Bakhtin, como polifonia e dialogismo. E para traçar o diálogo educação ambiental e cinema, foram adotados os autores que formulam uma base teórica que incorpora a esfera política como pilar fundamental para a compreensão dos conflitos socioambientais no âmbito da temática ambiental
This thesis aims at analyzing the socio-environmental conflicts in Adrian Cowell´s documentaries, specifically in his series The Decade of Destruction, whose episodes describe the intense migration occurred during the 80s in Western Amazonia, the problems caused by this social movement, and the contribution of these films´ contents in the construction of an environmental knowledge. This paper has the works of sociologist José de Souza Martins as theoretical reference, and addresses in a social and historical context the situation at the frontier that confronts distinct cultural groups, and the environmental degradation in Rondonia and Acre. Social and environmental conflicts were analyzed in a socio-historical context which is justified by the implementation of a development-based, authoritarian economic politics adopted by the authoritarian military government and later on by the successive governments that have been democratically elected. For a long period, Cowell's films have been the setting of the hopes of migrants expelled from the latifundiums and of their encounter with the different, the indian, at the expansion fronts. Cultural studies ´ authors theories served as theoretical reference to highlight the importance of the social communication vehicles, particularly, of the cinema and its mediation in reproducing social values concerning the environment thematic. Some of Mikhail Bakhtin´s fundamental concepts, as dialogism and polyphony were used to analyze the production of meanings in the titles selected by Cowell. The authors adopted to delineate the dialogue environmental education / cinema were those who formulate a theoretical basis where the political sphere is a fundamental framework in the understanding of socio- environmental conflicts

Descrição

Palavras-chave

Educação, Meio ambiente, Educação ambiental

Como citar

KITAMURA, Elisabeth Kimie. Cinema, meio ambiente e educação: os conflitos socioambientais na representação fílmica de Adrian Cowell. 2011. 274 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2011.