Educação e relações raciais: percepções de alunos e professores de uma escola pública de São Carlos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-08-24

Autores

Fernandes, Viviane Barboza [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A presente pesquisa trata da relação racial no cotidiano escolar, segundo as percepções de seus atores, professores e alunos, em uma escola pública da cidade de São Carlos. Buscou-se com o estudo compreender questões que envolvem o racismo e a discriminação racial neste espaço de sociabilidade. Para a realização desta pesquisa, de abordagem qualitativa, foram utilizados dois tipos de instrumentos metodológicos: a) entrevista individual com professores e alunos; b) grupo focal, realizado somente com os professores. Os resultados sinalizam para a existência de preconceito e discriminação racial na relação entre os alunos, sendo os alunos negros as principais vítimas. Embora os dados analisados não mostrem o impacto exato da discriminação racial na vida dos alunos negros, permitem compreender como as relações estabelecidas na escola interferem na construção da identidade positiva entre os afrobrasileiros, na medida em que prejudicam sua auto-estima, que é minada diariamente, tanto pelas atitudes de seus pares quanto pela postura silenciosa dos educadores. A partir do diálogo com os professores foi possível evidenciar como ainda são minimizadas questões que envolvem a problemática racial no âmbito escolar, dada a minimização das ofensas de cunho racial entre os alunos e o desconhecimento por parte destes educadores da lei 10.639/03, que tem como intuito a construção e o fortalecimento da identidade afro-brasileira, a partir do reconhecimento do legado da história e cultura Afro-brasileira e Africana
This research deals with the race relations in the daily school life according to the perceptions of his actors, teachers and students in a public school of the city of São Carlos. The objective was understand issues regarding racism and racial discrimination in that area of sociability. For the achievement of the qualitative approach survey were used two types of methodological tools: a) individual interviews with teachers and students; b) focal groups conducted only with teachers. The results indicate the existence of prejudice and racial discrimination in the relationship between students, black students being the main victims. Although the data analyzed do not show the exact impact of racial discrimination in the lives of black students, they clarify how the relations established at the school interfere in the building of positive identity amongst the afro-brazilians insofar as they affect their selfesteem, which is mined daily by the attitudes of peers as well as by the silent posture of the educators. The dialogue with the teachers highlighted how far the racial issues are minimized at schools, given the minimisation of racially motivated offences among students and the educators’ ignorance of the Law 10.639/03, whose aim is the building and strengthening of afro-brazilian identity, by recognizing the legacy of Afro-brazilian and African history and culture

Descrição

Palavras-chave

Educação, Relações raciais, Racismo, Discriminação racial, Identidade, Escola, Education, Racial relations, School, Racial prejudice, Racial discrimination, Identity

Como citar

FERNANDES, Viviane Barboza. Educação e relações raciais: percepções de alunos e professores de uma escola pública de São Carlos. 2010. 173 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2010.