Avaliação toxicológica da Ipomoea asarifolia (salsa) em ratos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2010-05-07

Autores

Monteiro, Evaldo Augusto Salomão [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A Ipomoea asarifolia é uma planta tóxica, conhecida como salsa, batata salsa e salsa brava da família convolvulaceae, presente as margens de rios, lagoas e praias marítimas em todo o Brasil, sendo responsável pela intoxicação natural em ruminantes, principalmente no Nordeste brasileiro, causando excitabilidade e alterações no hemograma e perfil bioquímico desses animais, além de pequenas lesões macroscópicas e microscópicas nos órgãos internos (encéfalo, fígado e rins). Pela falta de trabalhos científicos que relatem a sua interferência sobre o desenvolvimento cerebral nas espécies animais o nosso objetivo foi avaliar o potencial tóxico dessa planta, em ratos, um modelo experimental confiável e de fácil repetibilidade, as possíveis alterações hematológicas, bioquímicas e o comportamento perinatal neste modelo. Os resultados obtidos no perfil bioquímico, hemograma e no exame histopatológico dos ratos intoxicados com extrato aquoso e hidroalcoólico nos permitiu constatar alterações significantes no perfil bioquímico para as variáveis glicose, proteína, alanina aminotransferase e bilirrubina direta na intoxicação aguda com os extratos aquoso e hidroalcoólico. Na intoxicação subaguda observamos alterações para as proteínas e creatinina nos dois extratos. Quanto ao hemograma, tanto na intoxicação aguda como na subaguda constatamos alterações para as variáveis plaquetas e monócitos entre o grupo controle e o grupo tratado. No histopatológico foi observado no encéfalo edema intersticial e degeneração hidrópica no fígado e rins dos ratos intoxicados o que caracteriza um quadro de intoxicação. Quanto à avaliação perinatal podemos observar que houve diferenças entre os filhotes de ratas controles daquelas que se alimentaram com ração de salsa durante toda a gestação, no desenvolvimento físico da prole (Esquiva ao Abismo) e na avaliação...
Ipomoea asarifolia is a toxic plant from Convolvulaceae family, known as “parsley” or “salsa”, present on banks of rivers and lakes and seasides throughout Brazil and is responsible for natural poisoning of ruminants, mainly in brazilian northeast, causing excitability and changes in blood count and biochemical profile of these animals, besides macro and microscopic lesions in internal organs (encephalon, liver and kidneys). From the lack of scientific papers that report its interference on animal species brain development, our aim was to evaluate the toxic potential of this plant in rats, an experimental model reliable and easily repeatable, and possible changes in hematological, biochemical and perinatal behavior in this model. Achieved results in biochemical profile, complete blood count and histopathological exams of rats intoxicated with aqueous and hydroalcoholic extracts, allowed us to observe significant changes in biochemical profile for variables as glucose, protein, alanine aminotransferase and direct bilirubin in acute intoxication with aqueous and hydroalcoholic extracts. In subacute intoxication changes were observed for protein and creatinine on both extracts. According to blood count, changes were found for platelet and monocyte variables between treated and control group, both in acute and in subacute intoxication. In histopathological exam, interstitial edema was observed in encephalon, as hydropic degeneration in liver and kidneys of intoxicated rats, which characterize intoxication. As for perinatal evaluation, is possible to observe differences between the offspring of animals from control group and those fed with salsa diet throughout pregnancy, in offspring physical development (elude the abyss) and neurobehavioral evaluation (Morris Water Maze), wich can indicate lesion on descendants brain development

Descrição

Palavras-chave

Rato, Plantas venenosas, Ipomea asarifolia, Toxicidade, Ipomea asarifolia, Rats, Toxicity, Perinatal evaluation, Neurotoxicity

Como citar

MONTEIRO, Evaldo Augusto Salomão. Avaliação toxicológica da Ipomoea asarifolia (salsa) em ratos. 2010. vii, 104 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2010.