EU-LAC Inter-regionalism during the COVID-19 Pandemic

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-11-04

Autores

Luciano, Bruno Theodoro [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais

Resumo

The COVID-19 pandemic has shown a variety of responses from countries of the two regions, ranging from denialism to regional health cooperation. This article aims to assess how these reactions have impacted European Union (EU) and Latin American and Caribbean (LAC) inter-regional relations, considering multiple and sometimes incompatible approaches taken by national and regional actors. The article contends that the existence of contrasting approaches – coupled with previous institutional and political challenges faced by the EU and LAC regional organisations – have undermined the convergence of national health policies into regional ones, and the promotion of multilateral responses and institutions in a post-pandemic world. First, focus is given to the main characteristics and institutional features of contemporary EU-LAC relations, usually conceived as a multidimensional and multi-tier relationship. Second, it introduces how EU and LAC countries and regional organisations have responded to the COVID-19 pandemic, indicating distinct ways that EU-LAC actors have engaged with the outbreak and the main challenges and successes for regional cooperation in this respect. Lastly, the main developments and challenges for EU-LAC overall relations in pandemic times are indicated, highlighting how EU-LAC actors have attempted to cooperate in order to develop a more positive and sustainable inter-regional partnership for the future.
A pandemia de COVID-19 tem mostrado uma variedade de respostas dos países das duas regiões, que vão desde o negacionismo até a cooperação regional em saúde. Este artigo tem como objetivo avaliar como essas reações impactaram as relações inter-regionais UE-ALC, considerando as múltiplas e às vezes incompatíveis abordagens adotadas por atores nacionais e regionais. O artigo afirma que a existência de abordagens contrastantes – juntamente com os desafios institucionais e políticos anteriores enfrentados pelas organizações regionais da UE e da ALC – prejudicaram a convergência das políticas nacionais de saúde em ações regionais, e a promoção de respostas e instituições multilaterais em um mundo pós-pandemia. Em primeiro lugar, é dado foco às principais características institucionais das relações UE-ALC contemporâneas, usualmente concebidas como uma relação multidimensional e multicamadas. Em segundo lugar, apresenta como os países e organizações regionais da UE e da ALC responderam à pandemia de COVID-19, indicando formas distintas de envolvimento dos atores UE-ALC com o surto e os principais desafios e sucessos da cooperação regional nesse respeito. Por último, são indicados os principais desenvolvimentos e desafios para as relações globais UE-ALC em tempos de pandemia, destacando como os atores UE-ALC tentaram cooperar para desenvolver uma parceria inter-regional mais positiva e sustentável para o futuro.

Descrição

Palavras-chave

EU-LAC relations, inter-regionalism, COVID-19 pandemic, democracy, multilateralism, regional integration, relações UE-ALC, inter-regionalismo, Pandemia do COVID-19, democracia, multilateralismo, Integração regional

Como citar

Contexto Internacional. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Instituto de Relações Internacionais, v. 44, n. 2, p. -, 2022.

Coleções