Perspectiva de gestão escolar para/na pedagogia histórico-crítica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-04-29

Autores

Rosa, Denise Baleeiro [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A pedagogia histórico-crítica é uma das teorias educacionais mais conhecidas do Brasil e, com auxílio de diversos teóricos, vem se desenvolvendo nas mais variadas áreas da educação. Desde seu marco inicial, o final da década de 1970, a administração/gestão escolar ainda é pouco aprofundada pelos seus teóricos. Assim, nosso objetivo foi, com base nos principais textos de seu fundador, Dermeval Saviani, compreender como se configuraria a administração/gestão escolar para/na pedagogia histórico-crítica. A partir da revisão do referencial teórico-metodológico, que passou pela Análise de Conteúdo e pela Análise do Discurso Textualmente Orientada, optamos pela a Teoria do Discurso, elaborada por Ernesto Laclau e Chantal Mouffe que, por meio de suas categorias, possibilitou entender que os pressupostos da pedagogia histórico-crítica, focados na especificidade do processo pedagógico e na transformação social, no sentido de superar a sociedade de classes, imprime sérios limites à compreensão do espaço social, o que nos levou a questionar se ela é capaz de explicar a totalidade do social como pretende. O resultado desta análise foi que, ao estabelecer aprioristicamente os interesses, a identidade dos agentes sociais, os rumos para se alcançar uma sociedade sem antagonismos, a pedagogia histórico-crítica relega a escola e, consequentemente, a administração/gestão escolar o papel de reprodutoras de seus pressupostos. A pedagogia histórico-crítica acaba se afastando do cotidiano escolar, se interessando por conjunto limitado de questões ligadas à infraestrutura e aos sujeitos constituídos no seu interior, deixando um espaço livre para outras teorias articularem a valorização das diferenças.
The historical-critical pedagogy is one of the best known Brazilian’s educational theories. With the help of several researchers, it has been developing in many education’s areas. Since its beginning, in the late 1970s, the school administration/management is little studied by its theorists. Thus, our objective was, based on the main texts of its founder, Dermeval Saviani, to understand how school administration/management would be configured for/in historical-critical pedagogy. From the review of the theoretical- methodological reference, which included Content Analysis and Textually Oriented Discourse Analysis, we opted for the Theory of Discourse, developed by Ernesto Laclau and Chantal Mouffe, which, through its categories, made it possible to understand that historical-critical pedagogy’s assumptions, that is focused on the specificity of the pedagogical process and on social transformation, in order overcome class society, produce serious limits to the understanding of social space, which led us to question if it is capable of explaining the totality of social as it intends. The result of our analysis was that, by establishing a priori the interests, the social agents’ identity, the directions to achieve a society without antagonisms, the historical-critical pedagogy relegates the school and, consequently, the school administration/management the role of reproducers of its assumptions. Historical-critical pedagogy ends up distancing itself from school daily life, becoming interested in a limited set of issues related to infrastructure and the subjects constituted within it, leaving a free space for other theories to articulate the valorization of differences.

Descrição

Palavras-chave

Educação, Pedagogia histórico-crítica, Administração educacional, Teoria do discurso, Cotidiano escolar, Education, Historical-critical pedagogy, Educational administration, Theory of discourse

Como citar